Todo dia é dia de… CEVICHE! E com a melhor receita do mundo…

Pessoal, chegou finalmente o dia em que eu posto uma receita no Magali.
Explico para vocês como vai funcionar: não quero e o Magali não vai virar um blog de receitas, mas concordo que tem algumas receitas que eu não posso deixar de compartilhar – porque são muito boas, porque são únicas, porque eu já testei e garanto que dão certo!

Uma das minhas comidas preferidas no mundo é CEVICHE! O ceviche bem peruano, aquele delicioso mesmo. Sim, sei que esse final de semana está frio, mas ceviche é bom qualquer dia e qualquer hora (apesar de eu não entender por que cargas d’água os peruanos só comem na hora do almoço, enfim…).

Aí eu achei esse vídeo da Cebicheria La Mar, do Peru (vocês sabiam que o Thiago, aka Maridão, trabalhou lá?) e achei interessantíssimo. O vídeo traz a opinião de vários chefs e cozinheiros sobre o tema “Qual o segredo do leite de tigre?” É engraçado, pois cada um traz uma opinião totalmente diferente, desde estar bêbado, até colocar um pouco de maçã para equilibrar a acidez do limão… vai entender!

Para quem não sabe, leite de tigre é o caldo, ou molho ácido que é o coração do ceviche, e que faz o peixe “cozinhar” no ácido.

Se tem segredo ou não, eu não sei, mas tem vários truques que podem tornar o seu leite de tigre incrível, ou simplesmente arruiná-lo!

O Thi tem uma receita, de autoria própria, que eu já fiz várias vezes e fica INCRÍVEL!! Todo mundo que prova, ama e é bem fácil de fazer…

Esse final de semana quero ver todo mundo comendo ceviche, hein? Vamos lá…

Captura de Tela 2014-05-10 às 02.11.02

CEVICHE MIXTO
Dá para 5 pessoas:

Ingredientes:
– 500g de peixe branco, de preferência linguado, tainha ou olhete. Sempre escolha o peixe que estiver mais fresco!
– 3 lulas
– 10 camarões médios ou grandes, rosa ou cinza. Sempre prefira o fresco ao congelado.
– 2 cebolas roxa
– 1 maço de coentro
– 1 pimenta dedo de moça
– Sal a gosto

Para o leche de tigre :
– 8 limões Tahiti ou uma dúzia de limões galegos
– 1/2 cebola roxa pequena
– 1/5 pimenta dedo de moça
– 1 rodela de gengibre
– 1 talo de salsão
– Talos de coentro
– Cubos de gelo
– Caldo de peixe (feito por você, nada de comprar pronto, ok?)

Modo de preparo:

– Caldo de peixe:
Se não foi você quem filetou o peixe, peça para o peixeiro que reserve a carcaça já limpa (somente os ossos, sem vísceras). Escalde a carcaça, para remover impurezas como gordura e sangue. Aqueça uma panela com 1 litro e meio de água, 1 cebola roxa, algumas folhas de salsão e sal. Adicione a carcaça escaldada e deixe reduzir até a metade do líquido. Coe, espere esfriar e reserve refrigerado.

– Ceviche:
Limpe as lulas e os camarões. Aqueça uma panela com água e sal e quando ferver, adicione os frutos do mar, e deixe aproximadamente 1 minuto, só até estar levemente cozido. Não deixe tempo demais para não ficar borrachudo! Dê um banho de água gelada, a fim de parar o cozimento. Tire da água fria e reserve refrigerado.
Tire a pele do peixe e corte em cubos grandes. Reserve refrigerado.

– Cebola:
Corte a cebola ao meio no sentido longitudinal e depois corte novamente em tiras bem finas. Lave várias vezes em água corrente para perder o sabor forte de cebola crua. Reserve refrigerado.

– Pimenta dedo de moça:
Corte ao meio no sentido longitudinal e com cuidado retire as sementes com uma colher. Corte em cubos bem pequenos. Aproveite e já lave o coentro em seguida.

– Leche de tigre:
Tire o suco dos limões manualmente (não vale usar espremedor ou qualquer outro objeto para isso, pois deixa o limão amargo. Aqui usa-se só a mão mesmo! Bata no liquidificador o suco de limão, a cebola, a pimenta, o gengibre, o talo de salsão, os talos de coentro, o gelo e o sal. (A comida peruana tende a ser mais salgada que a nossa, então, para ter o ceviche autêntico peruano, sempre deixe um pouquinho mais salgado que o habitual.) Prove constantemente, para acertar o sabor, e adicione o caldo de peixe, se necessário, para regular a acidez, ou seja, se ao provar, o sabor estiver muito forte, é só adicionar mais caldo de peixe. Coar e reservar refrigerado.

Montagem:
Em um bowl, esfregue a pimenta dedo de moça até desprender o aroma e descarte-a. Coloque no bowl os frutos do mar e o peixe, uma pitada de sal, e o leche de tigre suficiente para envolver o peixe sem cobri-lo (nada de deixar o peixe boiando).
Adicione a cebola roxa em tiras, a pimenta dedo de moça em cubos, as folhas de coentro e misture tudo. Ajuste o sal e sirva imediatamente.

Muitos restaurantes por aí (principalmente rodízios japoneses que servem uns ceviches uó, tem a mania de deixar o peixe o dia inteiro no caldo, até ficar curtido no limão mesmo!
Ok, tem quem goste, mas eu gosto mais dele fresquinho, misturado e servido na hora, como as casas modernas peruanas fazem hoje!

A receita tem vários passos, mas não é difícil! Garanto que você não vai se arrepender!

E aí, já achou o seu segredo?
Buen provecho!!