The Dog Haus: Para fazer uma boquinha no shopping!

(Post atualizado em novembro de 2015)

Como eu já tinha escrito este post há tempos, não quis apagá-lo, mas não indico mais o The Dog Haus.
Isso porque um dos donos se envolveu recentemente em uma polêmica absurda na Internet e demonstrou que além de mal educado, é preconceituoso, machista e não respeita nem um pouco os seus clientes. Quem quiser entender melhor, é só dar um Google. Mas eu queria deixar claro que o Magali Viajante não apóia este tipo de conduta de ninguém, e por isso, não indico mais os estabelecimentos deste cara.
O Magali não é conivente com quem deliberadamente desrespeita o ser humano.

Ouvindo o CD do Bastille, Bad Blood, dica do Thi!

Gentem, eu sei que no último post eu disse que estava evitando ir comer em shoppings. Antes de vocês me acusarem de ser bipolar, explico: por mais que eu evite, sempre tem uma coisinha ou outra para fazer por lá tipo comprar a Zara e a Topshop inteiras, não é? E é bem nessas horas, em plena segunda feira, dieta bombando, que te dá aquela fome “inguentável” e você tem que devorar algo logo, com urgência (e nunca é algo saudável, minha nossa senhora do suco de couve)
Imagem
(Yes! We love hot dogs!)

Aí estava eu no Shopping JK, e tinha que comer alguma coisa… Já conhecia e adorava o The Dog Haus do Itaim, e fiquei felizona quando vi que eles tem uma unidade pequenininha, na praça de alimentação do JK.
Imagem
(A fachada do shopping – bem mais legal que as outras opções da Praça de Alimentação)

Adoro a ideia e o conceito de lá – um ponto excelente, pequeno, que fica aberto até altas horas e que faz uns hot dogs “de patrão”, com salsichas de fabricação própria, e você escolhe o que quer colocar dentro do seu lanche (com algumas opções bem diferentonas, tipo kimchi coreano).
Além disso, o lugarzinho apesar de pequeno é super legal, as playlists de lá são ótimas, o pessoal que trabalha lá é super estiloso, e eles vendem (ou vendiam?) pimentas da De Cabrón, que são de Santa Cruz do Rio Pardo, terra da avó do Thi (e que eu nem conheço a cidade, mas a gente sempre tem um carinho especial quando se trata de família, né?).

Funciona assim: você escolhe a salsicha, que pode ser a Húngara Tradicional, de Vitela, ou de Cordeiro com Hortelã… Todas são ótimas, depende do que você está querendo no dia.
Depois, você pode escolher os acompanhamentos, já previamente combinados por eles, que podem ter desde chucrute até bluecheese e relish de jalapeño.
Na unidade do Itaim, eles tem mais opções de acompanhamentos, mas no JK tem batata frita (que da última vez no Itaim eles não tinham…)
Imagem
(O cardápio)

Para não enfiar o pé na jaca tanto assim, deixamos a batata frita (com peso no coração) para outra oportunidade, e nos concentramos no que realmente importa: nos hot dogs. O Thi pediu um Chicago Dog (opção que não está no cardápio, e que eles mudam diariamente), com a salsicha húngara, tomate, cebola, picles e um bocado de dijon por cima.

Eu fui de Texas Dog, com salsicha de cordeiro, com barbecue, chimichurri e crispy onions… Seria injusta se escolhesse o melhor. Os dois estavam um desbunde!!
Primeiro ponto positivo: as salsichas são muito bem feitas mesmo! Tem aquela capinha crocante que explode quando você morde e o interior macio, bem temperadinho e feito de carne de verdade (e não um monte de isoporzinho, papelão e vai saber mais o que das salsichas industrializadas). A de cordeiro com hortelã tem um baita sabor de cordeiro mesmo, uma diliça!
Segundo ponto positivo: os ingredientes que eles usam são os melhores. A mostarda dijon, por exemplo, dá vontade de comer de colher!
Terceiro ponto positivo: as salsichas são enormes e o lanche tem um tamanho bem bom para matar a fome!
Quarto ponto positivo: você não vai deixar as calças para comer no JK.
Quinto ponto positivo: eles dão aquela chapeada básica na salsicha antes de servir… que deixa a capa levemente tostadinha, mais saborosa e crocante!
Imagem
(Nossos lanches, lindos e maravilhosos e gostosos)

Eu já tinha gostado muito quando fui no Itaim, mas estranhamente, achei que desta vez estava ainda melhor. De verdade, uma opção excelente para um lanchinho rápido e muito saboroso no shops centis! Largue tudo, saia correndo e vá lá agora e seja feliz! No Itaim, ou no JK, é tudo o que você sempre quis!! (Sempre soube das minhas habilidades poéticas e tenho certeza que o emprego perfeito para mim seria criadora de jingles, sqn, hahaha!)

O que mais gostei de lá: As salsichas são top! As melhores de SP na minha opinião!
O que não gostei muito: De não poder ir lá tipo agora!
Dica que vale ouro: Todos os dias, eles tem uma sugestão que não está no cardápio. Se não te oferecerem, pergunte, você pode se surpreender!

Vai lá!!

The Dog Haus (https://www.facebook.com/thedoghaustdh)
Rua Bandeira Paulista, 406 – Itaim – 2361-4725
Segundas à quartas, das 12h às 2h; quintas à sábados, das 12h às 3h30 e domingos, das 14h à 0h.

Shopping JK Iguatemi – Avenida Presidente Juscelino Kubitscheck, 2041 – Praça de Alimentação – Itaim – 3152-6670
Segundas à sábados, das 11h às 23h; domingos, das 11h às 22h e feriados, das 12h às 22h.

Os dogs custam de R$ 15 a R$ 20, dependendo do tipo de salsicha e acompanhamento. Acho que vale mil vezes mais do que um lanche do Mc.

5 comments

Comments are closed.