Tá com calor? 6 motivos para conhecer Chamonix já!

Gente, calor brasileiro não é brinquedo, não, como dizia a famosa Dona Jura. Adoro o verão, mas toda vez que começo a sofrer neste calor, juro que os meus maiores sonhos são o de estar na neve. Enterrada. Só de biquini. Brincadeira!

Mas sei que muita gente começa a sonhar com esses destinos mais frios e esquiar, snowbordear (?) e tudo o mais. Logo vem na cabeça Bariloche, Chile, Aspen. Mas e que tal um destino menos mainstream, mais longe dos brasileiros? É aí que você deve começar a considerar Chamonix para a sua próxima viagem.

Olha esta foto!!! E fui eu que tirei...
Olha esta foto!!! E fui eu que tirei…

Eu sou absolutamente louca, apaixonada por esta cidade. Por vários motivos. Muitas boas lembranças, e muito amor por esta cidade. Mas você está pensando em ir pra lá e pensa, ok, mas suas memórias sentimentais não tem nada a ver comigo. Concordo!
Por isso, seguem 6 motivos práticos para você colocar Chamonix como o seu próximo destino de viagem. E criar as suas próprias lembranças. E contar aqui pra mim depois!

1) Fica na França!

Tem o charme das pequenas cidades francesas!
Tem o charme das pequenas cidades francesas!

Ok, eu tenho uma história toda especial e um carinho pela França, afinal morei lá por um tempo. Mas como disse que era um motivo prático, isso nada tem a ver com o meu amor pelo país e pelos queijos e vinhos e franceses…
A coisa mais legal de ficar na França é que você pode combinar Chamonix com outros destinos para férias mais longas, como 5 dias em Chamonix e 10 em Paris (umas 6h de trem), ou 3 dias em Chamonix e 5 em Lyon (4h30 de viagem), por exemplo.

Eu, quando estive na cidade, combinei uns diazinhos em Lyon, uns em Genebra e depois fiz o tour de France (quase) para chegar em Chamonix. Peguei ônibus, trem de alta velocidade, trem a manivela, mas cheguei, e a viagem foi incrível.

Se é a sua primeira vez em terras francesas, sugiro ficar vários dias em Paris, para conhecer bem e depois ir para Chamonix, para ver MUITA neve.
Agora, se você já conhece bem o país, o segredo é desbravar outras cidadezinhas pequenas que podem ser verdadeiras joias, mas é claro, nós sempre teremos Paris!

2) A viagem até lá é linda!

A arte da contemplação...
A arte da contemplação…

Linda, e demorada! Mas relaxe e entre no clima, pois você está de férias!
Praticamente de qualquer lugar da França, ou do planeta que você sair de trem (a menos que você seja chique e vá de avião particular), você vai pegar diversos trens super rápidos ou mais ou menos rápidos, até chegar em Saint-Gervais-les-Bains.
De lá que sai o trem lerdo e encantador para Chamonix.

A minha viagem para Chamonix começou aqui, em Annemasse...
A minha viagem para Chamonix começou aqui, em Annemasse…
... aí você sai do trem moderno à sua direita...
… aí você sai do trem moderno à sua direita…
... E pega o vermelhinho, pequeno, velho e lento no canto esquerdo da foto...
… E pega o vermelhinho, pequeno, velho e lento no canto esquerdo da foto…

A distância nem é tão grande assim (uns 25 km), mas a cidade fica tão no alto, mas tão no alto, e a linha de trem é tão inclinada, e por isso o trem vai tão devagarzinho, que você vai duvidar em algum momento que vai chegar lá. Mas vai!

Como é alto! Olha a estradinha lá embaixo!
Como é alto! Olha a estradinha lá embaixo!

O bom de ser devagar é que no caminho você vai passar por várias cidadezinhas ou mesmo vilarejos tomados pela neve. Daqueles de filme, lindos de viver.

Eu adoro observar as coisas e imaginar a vida que aquelas pessoas levam. Ver o carro coberto de neve, ou o parquinho das crianças vazio, me faz pensar no que elas estão fazendo durante o inverno rigoroso.

Neve, neve, neve e mais neve!
Neve, neve, neve e mais neve!

É legal também para ver vários tipos de plantas diferentes e até alguns animais, que conseguem sobreviver naquele frio todo.

Dica que vale ouro: Durma nos trens anteriores. Aqui, prepare a câmera e fique com os olhos e a mente bem aberta para apreciar esta paisagem tão diferente do que estamos acostumados. A viagem de Saint-Gervais-les-Bains até Chamonix dura uns 45 minutos, então dá tempo suficiente de tirar fotos e ainda ter o seu tempo de contemplação.

Até que enfim, depois de toda esta aventura, você chega!
Até que enfim, depois de toda esta aventura, você chega!

3) Você pode esquiar. Nível profissa ou newbie.

Infelizmente, eu não esquiei em Chamonix. Na verdade eu nunca esquiei, mas esta é uma pendência que será resolvida muito em breve.
Fiquei poucos dias na cidade, não tinha me preparado, estava em outra vibe.

Mas a cidade respira esqui. 90% das pessoas que você ver na rua estarão com equipamento, indo ou voltando da pista. As outras 8% estarão machucadas de algum acidente no esporte. E os 2% restantes são os desavisados que nem eu.

Se você tem filhos, ou vai viajar com crianças, eles tem pistas super fáceis e seguras para iniciantes. É uma delícia ver os pequenos – e também os grandes – se divertindo na neve.

Agora, se você é o profissional do esqui (quero aulas!), lá tem os trajetos mais insanos que já vi na vida. Coisa que além de bom, você precisa de uma coragem da gota para fazer. #deusquemelivre

Os caras são tão profissas que tem que escalar a montanha, para depois esquiar...
Os caras são tão profissas que tem que escalar a montanha, para depois esquiar…

Nem preciso falar que todos os níveis intermediários também serão bem atendidos por lá.
O clima é de esqui, para quem é do esqui. Ou de sossego, se você for que nem eu.

4) Você vai se sentir no topo do mundo. Literalmente.

Chamonix - Aiguille du Midi - Magali Viajante

Um dos passeios mais legais – e obrigatórios – de Chamonix é visitar o Aiguille-du-Midi, que fica a 3.842 metros de altitude. É alto pra dedéu.

Para subir até lá, você não precisa de nenhuma habilidade e condicionamento físico, entra em um bondinho super legal e desce no topo do mundo.

Sem medo...
Sem medo…

De lá, além da vista de tirar o fôlego de Chamonix e de uma neve sem fim, é o melhor ponto para ver o famoso Montblanc, o pico mais alto da França, com 4.810 metros.
Tá achando pouco, né?
Só para efeito de comparação, o ponto mais alto do Brasil é o Pico da Neblina, no Amazonas, com 2.993 metros.
Vai segurando!

Altinho, não?
Altinho, não?

Provavelmente, sua cabeça vai doer um pouco, você vai se sentir muito cansado e até um pouquinho mal por causa da altitude, mas a vista vale cada comprimido de Neosaldina tomado.

Eu juro que fiquei com vontade de abrir os braços, dar um de Jack Dawson e gritar a célebre frase: “I’m the king of the world”. Mas naquela época eu ainda tinha um pouco de sanidade…

5) As paisagens são de tirar o fôlego


(Dêem um desconto para a minha cara de retardada no vídeo. Estava com muito frio e acho que meio entupida também, hahahah. Foca na paisagem!)

Só de estar na cidade de Chamonix, com toda aquela neve e rodeado das montanhas mais incríveis da França, já é algo.

Chamonix - Paisagem - Magali Viajante
Mas é no alto que a cidade realmente encanta e tira o fôlego.

Chamonix - Paisagem 1 - Magali Viajante
A paisagem do Aiguille du Midi é impressionante e deixa qualquer um boquiaberto.

Chamonix - Paisagem 2 - Magali Viajante
Você ainda pode visitar o Mer de Glace, o maior glaciar da França, com 7km de extensão e 200m de espessura.

Mer de Glace
Mer de Glace

Eu nunca tinha visto nada igual. É lindo de morrer!

Isso tudo é gelo, sim senhor!
Isso tudo é gelo, sim senhor!

Para chegar lá, você vai pegar um outro trenzinho pitoresco e devagar. Mas prepare o coração e o fôlego: para chegar no glaciar mesmo são 400 degraus. Se estiver em condições, vá! Vale cada pedacinho da sua perna malhada.

Olha o que te espera para voltar!
Olha o que te espera para voltar!

6) O melhor dos motivos: você vai comer o melhor fondue da sua vida (e também o verdadeiro!) no La Calèche.

Este post estava muito Viajante, mas pouco Magali…
Mas para falar a verdade, este é o motivo pelo qual eu sonho com Chamonix frequentemente.
Em uma das noites que estávamos na cidade, pedimos indicações de onde comer bem. As indicações foram todas certeiras: fondue do La Calèche.
Lá fomos nós!

Eu gosto de fondue, mas é algo que eu não saio para comer, porque sempre acho pesado demais, caro demais e longe demais do original.

Esse sim, é o fondue de verdade.

Chegamos lá, restaurante cheio, espera de uns 15 minutos. Ambiente bem rústico, parecendo uma taberna. Pessoas falando alto e animadas dentro daquele oásis quentinho.

Conseguimos uma mesa no piso de baixo e em uma área bem reservada. Se estiver em casal, é o ambiente perfeito para o romance. Estávamos em um grupo grande, mas a mesa foi a melhor do mundo.

No cardápio, carne de caça, bastante batata, bastante queijo. Comida pesada como um lugar frio assim pede.
Fomos direto para a seção de “especialidades”, que tinha fondues com diferentes tipos de queijos, tartiflettes, carnes na pedra.
Não tivemos nenhuma dúvida, escolhemos o Fondue do nosso queijo francês favorito, o Comté, que quase não chega no Brasil, e quando chega é de chorar de tão caro. Este específico, era de Comté com 16 meses de affinage.

Olha a panelona de fondue reinante, lá no meio da mesa!
Olha a panelona de fondue reinante, lá no meio da mesa!

Imagina o melhor queijo que você já comeu na vida. Agora imagina esse queijo no formato de um fondue. Felicidade extrema, foi assim que eu me senti.
O fondue deles é um pouco diferente do nosso, e vem acompanhado de pão, frios e batata cozida.
Uma coisa de outro mundo!

Os acompanhamentos...
Os acompanhamentos…

Para experimentar, pedimos também uma Tartiflette com salada que era de matar, também!

A tartiflette...
A tartiflette…

Para harmonizar, o vinho branco da região, Appremont Jean Masson. Pensa em um casamento perfeito!

E o vinho escolhido!
E o vinho escolhido!

Só tenho uma coisa para dizer: depois que você comer este fondue, nunca mais vai conseguir comer outro na vida.

Dica que vale diamante: O melhor de tudo é o preço do fondue, 17 euros por pessoa, ou 54 reais por pessoa. Me diz onde que você come fondue bom por este preço aqui em SP. Hein??

Te convenci a ir para Chamonix?

12 comments

    • Olá Viviane,

      Normalmente, só dá para alugar roupas específicas para esquiar. Não me lembro de ter visto nenhum serviço de aluguel de roupas comuns de inverno.
      De toda forma, em lugares frios, as roupas de inverno costumam ser mais baratas e melhores do que no Brasil. Mas não deixe para comprar em Chamonix. Por ser uma cidade pequena e muito turística, os preços são mais altos. É melhor ir minimamente preparado daqui e comprar as roupas de frio em uma capital, como Paris, antes de ir pra lá.

      Um abração

  • Irei para Genebra no dia 24/12 e penso em ir à Chamonix no dia 26/12, fazer um bate-volta. Estou confuso em ir de trem, alguma sugestão.
    Muito obrigado e parabéns pelo blog!

    • Olá Hernani,

      Chamonix é linda e fica ainda mais especial nesta época do ano.
      Ir de trem saindo de Genebra não é difícil, mas você tem que encarar duas conexões. Eu fiz exatamente o trecho Genebra-Chamonix de trem e achei uma viagem linda.
      Se decidir ir de trem, provavelmente terá que sair de ônibus de Genebra e depois pegar mais dois trens. O trecho do último trem, até Chamonix, é lindo de morrer e já te deixa no espírito da cidade.

      A viagem não é complicada, mas é um pouco longa, com duração de 3 ou 4 horas no total. Por isso, eu recomendo que você durma pelo menos uma noite em Chamonix. A cidade fica ainda mais linda à noite, com ótimas opções de restaurantes. Ir e voltar no mesmo dia ficará bem corrido e você vai mais se cansar do que curtir a viagem.

      Você pode ver direitinho os itinerários do trem no site sncf.com e inclusive fazer sua reserva por lá caso tenha comprado o Eurail.

      Qualquer dúvida, estou à disposição.

      Um abraço

  • Ola.
    Minha esposa e eu estaremos em Chamonix em dezembro deste ano. Gostariamos de passar dois dias em Paris. Estamos um pouco confuso como se locomover até lá. A melhor opção seria o trem? As reservas devem ser feitas antecipadamente? Grato.

    • Oi, Denis,

      A melhor maneira de chegar até lá é de trem. Verifique no site na SNCF (companhia de trem francesa) quais os horários e trajetos.
      Eu acho melhor reservar antes, pois como só há um trem que vai para Chamonix, pode ser que os lugares se esgotem rapidamente.

      Um abraço

    • Rê, querida,

      Acho que esse fondue vale a pena com qualquer temperatura!
      Mas sem brincadeira, o fondue é ótimo e mesmo no verão as temperaturas em Chamonix não são tão altas. De dia faz uns 24 graus, mas à noite, a temperatura cai para uns 10, 8 graus. Perfeito para um fondue com vinho!

  • Bom dia. Tenho a intenção de visitar Chamonix em Setembro de 2018 com mais seis amigos e a cada mat´éria e informações de turistas fico mais apaixonado pela ideia. Penso em visitar o Aiguille du Midi e ver o Skyway, no Vale da Aosta (Itália). Tive a informação de que vc precisa pagar 25 euros para entrar na Suiça. Sabe se isso é real? Queria conhecer as montanhas da região tb.
    Abraços,
    Mario Teixeira

    • Oi, Mario,

      Obrigada pela visita e pelo comentário.
      Chamonix é mesmo apaixonante e tenho certeza que você e seus amigos gostarão muito de conhecer a cidade.

      Sobre a informação do pagamento para entrada na Suíça, não sei te dizer. Consulte o site do consulado suíço pra ter certeza se é realmente necessário o pagamento da taxa.

      Um abraço

Comments are closed.