Quartier du Pain: meu novo brunch favorito!

(Escrevendo ao som de Edith Piaf – La vie en rose – vocês já entenderão o porquê)

Queridos, o primeiro post deste blog foi sobre bons lugares para tomar café da manhã, lembram?
Naquela época, ainda não conhecia este lugar (infelizmente), mas não posso deixar de contar para vocês a delícia que é…

O Thi e eu estávamos procurando um lugar para um bom brunch com a família (tem o Trio, que é uma ótima opção, mas só funciona de domingo) e lembramos que sempre passávamos na frente de um lugar chamado Quartier du Pain, nos Jardins.
Fomos buscar na Internet, pouquíssimas referências sobre o mesmo… e estávamos há uns meses já planejando ir lá, mas a agenda nunca deixava.

Imagem
(A fachada, com o valet cortesia)

Até que este domingo deu certo. Dia de sol lindo, acordamos cedo, cidade sem trânsito, e achamos uma vaga na frente do lugar. No mínimo auspicioso, normalmente o que começa bem, termina bem também!
Entramos no salão estreito e comprido, e logo fomos bem recebidos pelo atendente Leonardo. Sentamos em uma mesa perto da entrada e ele nos explicou como funciona o brunch: R$ 44,90 por pessoa, com o buffet à vontade, salada de fruta, bebidas quentes e omeletes feitos na hora e espumante à vontade. A cara de ryqueza! Coloquei meu óculos de grau, peguei uma Vogue e minha taça de espumante, preparei minha cara blasé, e fiquei me sentindo a criatura mais phyna deste mundo (Tudo no sentido figurado, né minha gente, quem me conhece sabe que não uso óculos de grau, graças ao Deus, à cirurgia Lasik e ao Doutor Portellinha; raramente leio Vogue, e só faço cara blasé quando é realmente necessário… quer dizer, quase tudo no sentido figurado, pois gosto muito de espumante…e sou phyna).
Imagem
(Como funciona o brunch)
Já começamos no esporte com duas tacinhas básicas de espumante e fomos dar uma olhada no buffet.
Aí, começamos a reparar no ambiente… ele é uma padoca mais classuda, mas com todos os móveis novinhos e bem conservados, e apesar de ser pequeno, achei o ambiente bem agradável.

Imagem
(Começando os trabalhos)

Quando chegamos ao buffet, gostamos muito do que vimos: grande variedade de pães, frios, queijos, uns montaditos com queijo de cabra, quiche de tomate seco, torta de frango e palmito, croissant, ovo mexido, salsicha, pão de queijo, bolos, torta de morango, pudim (seu lindo), macarons, pães doces, romeu e julieta, patês, sucos (ufa!), e muito mais que eu tenho certeza que esqueci de escrever aqui…
Imagem
(Parte do buffet)

Fomos para o primeiro round… torradinhas, croissant, bolinho… tudo uma delícia! É humanamente impossível conseguir experimentar uma coisa de cada. Ok! A Pain et Chocolat tem várias coisas mais gostosas que aqui, mas a variedade é imbatível, além de serem bem feitos e gostosos, também.
Imagem
(Primeiro prato: Romeu e Julieta, pão de queijo, salsichinha, torradinha com patê de tomate seco, torta de palmito, montadito de presunto cru com queijo de cabra, e montadito de mussarela de búfala com tomate)

Segunda taça de espumante…

Imagem
(Não precisa de legenda, né?)

Aí resolvemos provar o pudim de leite, e MÉLDÉUS, o que era aquilo?? Estava delicioso!! De chorar! Quase páreo para o da minha mãe (só não contem para ela, pls). Tava muito bom mesmo, bem cremoso, um loousho. Comi dois pedaços, obviamente. Tortinha de morango, delícia! Torta de bacalhau (que diferente né), delícia…
Imagem
(Segundo prato: Macaron do Hulk, tortinha de morango, pão de bacalhau, esfiha de carne, pão com calabresa e bolo de milho)

Terceira taça de espumante… Dessa vez, resolvemos inovar e colocar um pouco de suco de laranja… Fizemos nossas próprias Mimosas, ao estilo de New Orleans, como somos chiques…

Imagem
(Se joga, Thi!)

Ovinho mexido, salsicha boa, papo vai, papo vem, a essa altura do campeonato, já estávamos amando o lugar (seria o efeito do espumante?) e desejando ter um estômago maior para poder comer mais coisas. Como estávamos lá para avaliar se seria um bom lugar para levar a família em um dia especial, decidimos que tínhamos que provar tudo…

Imagem
(Mais uma do buffet)

Quarta taç… mentira!! Paramos na terceira! Pedi uma bebida quente, cappuccino, e um omelete com ervas e tomate…
Imagem
(O omelete)

O cappuccino estava demais! Feito na hora, quentinho, com bastante canela e chocolate… Me fez até esquecer do calor!
Já estava querendo abrir o botão da calça quando chegou o omelete… Bem servido (dá para duas pessoas fácil), cremoso, quentinho, mutcho bom!
Imagem

Neste ponto, eu já estava apaixonada pelo lugar. Mas aconteceu uma coisa que me fez cair de amores… Entraram dois casais, que obviamente não eram brasileiros… o meu sensor de piriguete franceses explodiu… as duas meninas, magras, loiras, de Ked’s, narizes e pernas finas e os dois homens, bonitos, bem vestidos e de dentes estragados, sentaram ao meu lado e começaram a falar francês da França!!! Podia ser do Canadá, da Bélgica, da Suíça, ou até dos Estados Unidos, mas não, era da França! Automaticamente começou a tocar uma chanson française na minha cabeça, bati um papo legal com a Piaf (aloka) e as mais doces memórias vieram à tona!! Ai, a França… Poderia ficar o dia inteiro ouvindo eles conversando na língua mais sonora do mundo…

Mas aí aconteceu uma coisa para me dar um choque de realidade, e me tirar de vez do sonho… O Leonardo, lembram dele, o atendente simpático do começo do post, derrubou três taças de espumante cheinhas nas costas da francesa (e o Thi, comprovando que não estava bêbado, usou sua habilidade de Matrix para pegar uma ainda no ar e impedir que se estatelasse no chão). Duas conclusões sobre este fato: o Leonardo não teve culpa nenhuma, foi um acidente mesmo, e ele não sabia o que fazer nem onde enfiar a cara, e tentou ao máximo, minimizar o problema, e 2 – a francesa deu um show de educação e classe… Nem um merde! ela soltou, só um suspiro de susto, e disse para o Leonardo não se preocupar, isso acontece… e foi para o banheiro se secar.. e continuou a vida.. C’est la vie, né, mes amis? A música que tinha sido brutalmente interrompida na minha mente, voltou leve, leve…
Ah! Tem uma terceira conclusão… Fiquei com uma pontinha de inveja dela, além do fato de ser francesa, falar francês fluentemente e ter aquelas pernas finas… deve ter refrescado demais! Com o calor que tava, tomar um banho de espumante geladinho é dar uma de musa Narcisa e ficar de cabeça (e corpo) frio… eike loucura!

Como boa Magali que sou, não consegui terminar por aí… Faltava uma frutinha para arrematar, em favor da minha dieta. Pedi uma salada de frutas e veio um charme, em uma taça, com uma rodela de limão torcidinha por cima. Super fresca, gostosa…
Imagem
(detalhes que fazem a diferença)
Já satisfeitíssimos, de barriga cheia, felizes e certos de termos encontrado um dos melhores brunches de SP, fomos embora, cantando, tranquilos, com aquela cara de quem não tá nem aí para o calor, e loucos por um banho de mangueira!

Ao pagar a conta e ir embora, mais duas excelentes notícias: Eles não cobram serviço, e o valet é cortesia… como diz a Rihanna: “Where have you been all my li-li-li-li-life?” Largue tudo, saia correndo e vá lá agora, mermão!!

O que mais gostei de lá: O Pudim de Leite! E os franceses do meu lado, rs!
O que não gostei muito: De saber que provavelmente eles não irão aceitar meu evento. O grupo é muito grande para o tamanho do lugar…NNNNNNNNNNNNNNAAAAAAAAOOOOOOOO!
Dica que vale ouro: a salada de frutas não está no buffet, pois ela fica geladinha, na geladeira. Mas é só pedir que eles trazem com muito prazer!

Quartier du Pain (http://quartierdupain.com.br/default_frame.asp)
Alameda Lorena, 2019 – Jardins – 3065-3300
Brunch aos sábados, das 9h às 15h e aos domingos, das 9h às 16h.
Horário de funcionamento normal da casa (como boulangerie): terças à sábados, das 9h às 21h e domingos, das 9h às 18h.
O brunch custa R$ 44,90 por pessoa, e vale cada centavo!

3 comments

  • “Magali” – vc faz jus ao nome! Onde coube tudo isso?!?! Mas adorei a dica… Se a Magali continuar assim, vou ter que organizar uma excursao gastronomica e ir para S.P. so para frequentar esses lugares e ver se aprovo tambem…rs. Super fa da Magali !! Ah…e amo macaron…

  • Mi, depois desta descrição e das suas fotos, fiquei babando aqui… rsrs.
    Pena que estes lugares não existem aqui no interiorrrr.

    Ah Mi, não sei se este lugar chegaria aos pés do Quartier du Pain, mas tem um café da manhã colonial delicioso: Hotel Estanplaza – Funchal. Além de ter garçons muito atenciosos, eles tem um café da manhã bem diversificado (com tapiocas!!!) e acredito que possa ser grande o suficiente para receber o seu evento.

    Depois me conta se deu certo conhecê-lo ou não, ou se não seria este o lugar que você esteja procurando.

    Boa sorte e muito obrigada pelos conselhos!! =D

Comments are closed.