Pão e Talho: o Subway caro do Itaim!

Sim, eu sei que falei que publicaria sobre este lugar na sexta feira, mas a vida não é perfeita, logo, porque a Magali deveria ser??
Brincadeira, não deu mesmo, e I’m sorry about that!

Mas quem deveria estar mais sorry é o Pão e Talho, por se vender como “sanduíches especiais”…
Fui lá na sexta feira, a fim de ter o meu momento no meio do expediente, relaxar e comer um sanduba gostoso.
Expectativa X Realidade!

Imagem
– Lá se vai a Magali arrependida! –

Chegando lá, por mais charmoso que parecesse o lugar, já senti uma pulguinha atrás da orelha me dizendo que a realidade seria beeeeeem diferente da expectativa.
Ok, chequei o cardápio no site deles antes de chegar lá, para facilitar a minha escolha, e aí já comecei a pegar bode… Nada de diferente, apenas os mesmos sabores tradicionais dos recheios de sempre. Ok, pode ser tradicional e super gostoso, pensei comigo.

Imagem
– O ambiente é bonitinho, mas não “especial”! –

Para que o meu post no blog fosse mais completo, eu resolvi pedir quase tudo o que era possível no cardápio (e também de caber no meu estômago); um sanduíche pequeno, uma salada, batata chips, sobremesa e bebida. Já fiquei achando que ia sair de lá rolando, super satisfeita, como pede uma sexta feira. (Mas aquela era apenas um dos sinais, fora a chuva e o meu mau humor, que a sexta estava com mais cara de segunda…).

Imagem
– Charles Chaplin e a linha de produção –

Fiz meu pedido, paguei caros R$ 32, e sentei no balcãozinho, esperando… Quase que imediatamente, chegou a minha salada e a minha batata chips de entrada, e aí a sexta-segunda se instaurou de vez no meu já famigerado humor e eu vi que a experiência realmente não ia ser boa. A salada veio em um potinho de plástico, mas não qualquer potinho, aquelas embalagens típicas de delivery ou de saladas que você compra no supermercado. Falta de cuidado 1. Acabôoamô! Posso parecer chata e exigente demais. Mas para um lugar que serve sanduíches especiais, esperava um pouquinho mais de cuidado. Pode ser simples, sem ser descuidado!

Imagem
– Alô, Carrefour! –

Falta de cuidado 2, e a gota d’água para mim: a batata chips. Normalmente, não peço batata chips, pois é uma coisa que não gosto muito. Mas pelo blog (olha só o tipo de sacrifício nossa que difícil que faço por vocês), resolvi que era melhor provar tudo. Bom, a tal da batata, era industrializada, e pela embalagem, parecia uma daquelas que você compra no farol, ou no depósito de doces fuleiro na rua de casa. Não a batata chips que acompanha um sanduíche especial.

Imagem
– Esquina da Brasil com Nove de Julho –

Finalmente, quando a minha expectativa já tinha ido para o ralo, chegou o sanduíche. Pedi o de rosbife, fondue de queijo, rúcula e tomate, na ciabatta. (Somente um adendo, quando pedi, percebi que os sanduíches eram feitos em uma espécie de linha de montagem, e que tudo já vinha porcionado em pequenos potes de plástico, como as carnes do Subway).
Quando vi o sanduíche, me senti uma criança enganada, que acha que o Cheddar McMelt vai vir com tanto queijo derretido quanto na foto.
O sanduíche era pequeno, e como no Subway, o tamanho era definido por centímetros, sendo que o meu tinha 11 cm. A ciabatta estava bem massuda, e o recheio, bem o recheio, era totalmente industrializado e sem graça. Pensou naquele rosbife vermelhinho, molhadinho e com crosta assado no restaurante? Não tem. Pensou em fondue de queijos como uma mistura de queijos gostosos derretidos e quentinho? Também não tem. Pensou naquela ciabatta quentinha com uma casquinha crocante? Nananinanão.
O rosbife poderia ser encontrado no mercado, e o fondue de queijos me lembrou aquele queijinho embalado um a um, Sandwich-In, sabe?

Imagem
– Escala Cheddar McMelt de expectativa –

Fiquei com a sensação que descobri o novo Subway caro da cidade!

Finalmente a sobremesa. Sim, a sobremesa há de se salvar, pensei! Fui no brigadeiro de chocolate belga com cobertura de pistache.

Antes de tudo, uma breve opinião sobre o chocolate belga: os restaurantes exibem orgulhosos em seu cardápio que usam chocolate belga como se isso fosse um troféu, que já está totalmente batido, bái de uei! As pessoas só esquecem que na Bélgica, assim como no Brasil, na França, ou até no Azerbaijão, existem bons chocolates e outros que são péssimos. Nomear a nacionalidade do chocolate não vai fazer dele um rei da qualidade de uma hora pra outra. Prefiro muito chocolate brasileiro bom do que belga ruim. Pronto, falei!

Voltando ao meu brigadeiro: ele não é assim, uma Brastemp (e nem o brigadeiro dos deuses da minha amiga Rúbia), mas também não estava ruim, de tudo. Apesar do gosto ser bom, achei ele um pouco duro, e não gostei nada do tamanho. Ele vinha em um daqueles potinhos que se faz brigadeiro de colher em festa infantil, sabe? E a cobertura de pistache, nada mais era que pistache picado por cima!

Imagem
– Olha o tamanho dele perto da minha latinha de Coca –

Quanto à quantidade, não foi muito não. É óbvio que não saí com fome, mas talvez tivesse ficado mais satisfeita se tivesse comido toda a batatinha do farol… Ou se tivesse guardado para comer no trânsito da noite… Subway ou Pão e Talho: como diz minha mãe, “dou um no outro e não quero torna”. (Minto: talvez escolha o Subway, pelo precinho mais amigo…)

Pão e Talho Sanduíches Especiais (http://sanduichesespeciais.com.br/)
Rua Joaquim Floriano, 595 – Itaim – 3071-3657
Segunda à sexta, das 11h às 22h.
Gastei R$ 32, por um sanduíche pequeno, um saquinho de batata chips, uma mini salada, um brigadeiro e uma Coca Zero. Achei caro!

À noite, para acabar de uma vez com a sexta-segunda, bebi para esquecer! Mas pelo menos o vinho foi especial…

4 comments

  • Que triste, eu peco sempre la pelo delivery e acho tudo muito gostoso e farto. Acho que voce pediu a opcao de ” meio sanduiche” (que voce chamou de sanduiche pequeno), o que ja fiz algumas vezes e eh uma boa opcao para quem nao esta c tanta fome. O sanduiche inteiro eh bem grande e eh dificil ate terminar. Os sabores p mim sao bem diferentes dos q encontro em outros lugares e acho muito saborosos. O de salmao defumado, o de pastrami e o de frango assado com pao australiano sao os melhores pra mim. Acho uma pena q tenha recebido um review ruim, acho q serve p mostrar como os gostos das pessoas sao diferentes :/

    • Oi Carolina,

      Obrigada pelo seu comentário!
      Infelizmente, não tive mesmo uma boa experiência lá. Mas essa é a ideia do blog, falar sobre as minhas preferências, e não sobre o que está certo ou errado.
      É sempre bom quando alguém discorda de mim, pois a discussão é muito rica para quem gosta de se comunicar.
      Acho que você deve trabalhar no Itaim, assim como eu, então vai ter a oportunidade de ler muitos posts de lá! E se a gente almoçasse juntas um dia desses e conversasse sobre as nossas opiniões? Eu vou amar! Bjs e obrigada por ler o Magali!

  • Magali,
    Primeiramente gostaria de deixar claro que respeito seu direito de avaliar e criticar o Pão e Talho. Acredito que desta forma podemos melhorar problemas não percebidos por nós, mas apontados por clientes. Mas gostaria do meu direito à réplica.

    Pontuo aqui algumas observações:
    1. SABORES TRADICIONAIS E OS MESMOS RECHEIOS DE SEMPRE – Peito de frango assado com ervas de Provence e queijo cottage ; Cogumelos frescos e fondue de queijo ; Pera seca, gorgonzola e nozes…..não considero sabores tradicionais
    2. R$32,00 FOI CARO – R$32,00 por um sanduíche pequeno com Roastbeef e fondue de queijo; uma salada com alface frisèe, tomate cereja e amêndoas; uma batata chips, um brigadeiro com chocolate belga e uma coca zero. No bairro com aluguel mais caro de São Paulo. Isso definitivamente não é caro.
    3. SALADA SERVIDA EM POTE DE PLÁSTICO – O Pão e Talho se propõe a ser uma sanduicheria com serviço rápido e sem luxo. Focamos no atendimento e na qualidade do ingrediente. Nunca tivemos qualquer queixa da nossa embalagem descartável (de ótima qualidade e custo alto). A sua é a primeira. Levarei em consideração e consultarei outros clientes.
    4. BATATA CHIPS INDUSTRIALIZADA – Nosso foco é servir um bom produto. Se a batata é boa e produzida com ingredientes descentes e de forma descente. Qual o problema de ser industrializada?
    5. SANDUÍCHES FEITOS EM LINHA DE MONTAGEM – O que há de errado nisso? Fatiamos e porcionamos os nossos frios antes da produção do dia. Tentamos ganhar em rapidez na produção. Somos um fastfood de sanduíches com bons ingredientes.
    6. RECHEIO TOTALMENTE INDUSTRIALIZADO – Voltamos ao seu problema de um produto industrializado. Seguindo a sua mesma linha de analogia, assim como há Indústrias boas há Indústrias ruins. Existe a indústria do Joãozinho da esquina e a Indústria que trabalha com ingredientes de primeira e processos mais aprimorados que alguns artesanais. Nosso roastbeef é fornecido pela Berna. O miolo não é mal passado a pedido de boa parte de nossos clientes. Já a ciabatta é leve e crocante. Estranho você ter achado massuda.
    7. BRIGADEIRO DE CHOCOLATE BELGA – Se você trabalha com um ingrediente caro e de origem reconhecida pela qualidade, vale a pena mencionar no cardápio do que se trata aquele produto que custa mais caro que o brigadeiro convencional. Eu gostaria de conhecer esse chocolate brasileiro que é melhor que o belga Callebaut. Sobre o tamanho, é claro que ele nunca terá o tamanho de uma lata de coca cola, correto? Um copinho daquele equivale a três brigadeiros enrolados. Acho razoável para uma sobremesa.

    Minhas considerações finais: Se você realmente pretende continuar nesse ramo (que eu respeito e admiro), sugiro que você não misture o seu lado emocional (como você mesma disse, estava de mal humor no dia) com a responsabilidade e profissionalismo que exigem tal atividade.

    • Oi Fernando,

      Já que você deixou o mesmo comentário no Facebook e no blog, senti a liberdade de fazer o mesmo…

      Obrigada pelo seu comentário! Realmente fico feliz quando as empresas, sejam elas grandes ou pequenas estão ligadas no que está sendo falado sobre elas em qualquer tipo de mídia e publicação. Nós dois sabemos o quanto Marketing e Comunicação ainda são áreas tímidas no mercado de gastronomia. Parabéns pela atenção!

      Quero esclarecer que o objetivo do blog é expor a minha opinião como consumidora, e não o de crítica gastronômica.
      Falo de gastronomia porque gosto, entendo um pouco e sinto prazer fazendo isso… mas de novo, é apenas uma opinião, e como tal, pode não agradar.

      Se você leu o blog um pouquinho, deve ter percebido que eu uso uma linguagem bastante pessoal, engraçada e às vezes até um pouco ácida. Isso porque não tenho interesse em ser um blog enorme que se acha dono da verdade, e sim, apenas compartilhar com quem gosta de ler o que eu escrevo, as minhas opiniões. Fico feliz que este pequeno blog tenha chegado até você!
      Para os que concordam, é tema de conversa. Para os que discordam, é tema de discussão rica que sempre aprendo alguma coisa.

      Já critiquei outros restaurantes no blog antes, e recebi respostas incrivelmente positivas, como você pode ler a réplica do Le Vin lá no blog.
      Por isso, sinto muito que tenha se ofendido. Não foi essa a intenção. Mas valeu por considerar o tema embalagem plástica! 😉

      Seus comentários, opiniões e críticas serão sempre bem-vindos aqui. Volte sempre, será um prazer conversar mais profundamente com você sobre chocolates brasileiros!

      Um abraço,
      Magali

Comments are closed.