O Que Fazer em Viena em Cada Estação do Ano | Collab #7

O responsável pelo Collab de hoje é o Douglas Cedrim, alagoano arretado que morou um tempo em Viena e voltou cheio de dicas da capital austríaca. Aproveitem!
Servus! (pronuncia-se “sé-vus”, e serve como um cumprimento informal por lá, quando conhece-se a pessoa)
Antes de começar, gostaria de agradecer Milena, Magali Viajante, pelo convite para colaborar para seu blog com algumas dicas da cosmopolita Viena, capital da Áustria (no, no kanguroos in Austria :D),
por onde estive por um ano, como parte da minha pesquisa durante o doutorado.
E ao começar penso em fazê-lo pelo fim, pelas minhas últimas horas por lá. Nelas acabei recordando uma música agradável, que deixo como recomendação para tocar de fundo ao acompanhar essa leitura (Billy Joel – Vienna).

Deixo também a última foto, para entrar no clima de saudade, essa palavra tão brasileira, difícil de traduzir, que pode ser sentida ao sair de Viena.
viena
Créditos: Douglas Cedrim
Para além de suas tradições, palácios, arquitetura imperial, bailes, palco de acontecimentos históricos impactantes no último século e muita ópera e música clássica, Viena também tem outras possibilidades.
Dentro desse contexto, e da música que ainda deve estar tocando ao fundo, vem um trecho dessa música que cai bem ao longo desse pequeno recorte, uma viagem pela cidade, que proponho aqui:
” (…)
Take the phone off the hook and disappear for a while.

It’s all right you can afford to lose a day or two.

When will you realize Vienna waits for you?
Caindo nesse luxo, de andar a esmo vez em quando, pode-se achar coisas bem bacanas na cidade, que eventualmente ficam fora das principais recomendações aos viajantes.
Elas serão divididas em sincronia com as estações do ano, na ordem que as presenciei entre os anos de 2014 e 2015.
Verão do sorriso no rosto*
viena austria
Créditos: Douglas Cedrim
Julho, sorrisos estampados nos rostos denunciam a felicidade com a estação e suas possibilidades de eventos ao ar livre.
Karlsplatz, que fica no quarto distrito e tem uma estação de metrô homônima, fica bastante movimentada por sua proximidade dos prédios da Universidade de Tecnologia (TU Wien).
É comum acontecer ao menos um evento semanal, sejam intervenções artísticas, projeção de filmes ao ar livre/sob estrelas (Kino Unter Sternen), festivais com bandas fora do roteiro mais comercial, ou de bandas independentes locais como no Wien Popfest.
viena austria fotos
Wien Popfest 2014 (créditos: Douglas Cedrim)
Uma boa oportunidade para conhecer novos sons, experimentar as famosas salsichas (Bratwurst, Käsekrainer, Frankfurter) e tomar aquela boa cerveja, coisas que combinam bem com o calor que chega a passar dos 35 graus!
Vale citar que o pedido comum de cerveja (Ein bier, bitte!) corresponde a uma cerveja de 500ml. 🙂
Em geral, os parques e praças são bem movimentados nessa época e são uma boa pedida, seja para aquela conversa de fim de tarde, um piquenique ou para aproveitar as horas extras de sol – que fazem bastante falta em partes do ano.
Cercado por inúmeros museus, o MuseumsQuartier é uma área cultural que fica localizada no sétimo distrito, segundo a prefeitura é um dos maiores complexos culturais do mundo e é uma boa pedida em toda época do ano, sempre tem coisas criativas e lúdicas rolando por lá, mas não deixe de ir no verão: é vibrante!
viena austria cidade
MuseumsQuartier (Fonte: https://www.rank.at/files/rank/blog/blog-2015/Museumsquartier-Enzis-und-Enzos.jpg)
O outono das cores*
viena fotos
Créditos: Douglas Cedrim
O tempo passa, as temperaturas começam a cair e as folhas também. A passagem de estações é algo bem visível em Viena e, além das reflexões que pode trazer, é uma época bem bonita.
É época também de Sturm! Não, não é uma tempestade, mas uma bebida produzida a partir de uma etapa primária de fermentação do vinho. Pode ser bem doce, mas vale bastante a pena experimentar.
É também uma boa época para conhecer Grinzing, que fica em parte do décimo nono distrito, um pouco afastado do centro, já nos limites de Viena. Lá é possível encontrar várias tabernas (Heurigen) com vinhos produzidos por lá.
A paisagem urbana se modifica, poucos carros e ruas estreitas passam a ser bem comuns, o que torna um passeio a pé bem agradável.
viena pontos de interesse
Créditos: Douglas Cedrim
Um caminho bem legal de se fazer é ir até as colinas de Reisenberg (temo que não terá um Jesse Pinkman de Breaking Bad por lá) pela Oberer Reisenbergweg, uma estradinha menos movimentada que acaba passando ao lado de vinícolas.
viena no outono
Créditos: Douglas Cedrim
Respira fundo e vai, é uma subida de não mais que 30min (elevação de 400m).
A vista de lá compensará bastante (SPOILER warning):
viena austria mapa
Créditos: Douglas Cedrim
Depois de andar por lá e pegar uma bela vista de Viena, a descida de volta é bem tranquila, afinal nessa todo santo ajuda. Sol se foi, a temperatura caiu, hora de parar em alguma Heuriger e aproveitar umas boas rodadas de Sturm.
Prost!! (saúde – do brinde, em alemão).
O inverno interno*
viena austria no inverno
Créditos: Douglas Cedrim
E enquanto o ano segue para o fim, as temperaturas continuam descendo, descendo, …
Não desanime! Ainda dá pra fazer bastante coisa por lá, apesar de em geral em lugares fechados, as atividades ao ar livre ficam basicamente na lembrança.
Para equilibrar essa temperatura, é bem comum tomar um Punsch, ou um Glühwein em uma das barraquinhas do Weihnachtsmarkt  (Mercado Natalino), tradição que remonta ao século XIII.
Você encontrará várias espalhados pela cidade. Mas, lembra do MuseumsQuartier? Vai lá, é mais legal.
Vai ter Punsch sim e ainda vai ter som rolando. Se não tiver tão frio, dá até para arriscar tomar ao ar livre.
viena austria lugares turisticos
MuseumsQuartier (Créditos: https://www.mqw.at/blog/winter-im-mq-2014-opening/)
Mas, tudo que é bom dura pouco e lá fecha cedo. Frio vai bater e é bom procurar abrigo num lugar próximo.
Para quem quer continuar ouvindo música, uma caminhada de cinco minutos de lá 
te leva ao pequeno Bukowski – The pub. Nada demais, apenas um lugar agradável, de boas bebidas, com música de qualidade e uma homenagem ao velho.
Quem só quer curtir uma cerveja, duas, ou duzentas diferentes pode andar mais um pouco e ir para o pequeno Känguruh-Pub. Eu disse duzentos rótulos diferentes? Sim, disse!
É isso, não tem mais o que dizer sobre lá, só vai. Prost, mais uma vez!
A primavera da renovação*
viena cidade
Créditos: Douglas Cedrim
Depois de tempos de pouco sol e de atividades em ambientes fechados, agora que a neve que caiu já derreteu, deixa esse ânimo aumentar, junto com a temperatura, e você pode pegar uma bicicleta da cidade (Citibike Wien) para um pedal leve ao longo do Danúbio. Agradável por demais.
Se o ânimo tiver grande, você pode pegar a Donauradweg em direção à Bratislava, ela é uma rota para bicicletas, um trecho da rota EuroVelo6, que vai do litoral do atlântico Francês até o Mar Negro na Romênia.
viena ciudad
Eurovelo6 – Donauradweg (Créditos: Douglas Cedrim)
Calma, não precisa usar tanto suas pernas, o passeio até a capital da Eslováquia (Bratislava) tem 65km e você encontrará algumas Gasthaus pelo caminho, onde você pode fazer uma parada para reabastecer as energias e conhecer outros viajantes.
Se ainda assim seu ânimo não era para tanto, ao passear no Danúbio você avistará uma ilha – a Donauinsel.
Além de um pôr-do-sol bem bacana que você pode pegar por lá, ainda dá para gastar umas calorias remexendo o esqueleto ao som de Rumba & Mambo – que também dá nome ao lugar.
E então..
E depois da renovação da primavera, eis que volta o verão. Hora de curtir o sol novamente tomando uma cerveja gelada, com os pés na areia da praia (sem praia) no Strandbar Herrmann que fica no terceiro distrito, ao longo do Donaukanal.
vienna city
Créditos: http://www.strandbarherrmann.at
Não esquece de depois de lá pegar sua cadeirinha e ir curtir um cinema ao ar livre em Karlsplatz.
viena capital de austria
Kino unter Sternen @ Karlsplatz (Créditos: https://www.facebook.com/Kino.u.Sternen/photos/a.10150617091256965.380181.291948091964/10153134041581965/?type=1&theater)
E aí, #partiu? Afinal, como diria a canção: “(…) Vienna waits for you”.
*Prater Hauptalee durante todas as estações do ano, uma avenida de mais de 4km, muito boa para corridinhas, pedal e até cross-country skiing durante o inverno.

O que achou das dicas do Douglas? Conhece algumas delas? Deixe aqui embaixo os seus comentários e o que mais você pode fazer em Viena.

Gosta do Magali Viajante? Então não esquece de seguir a gente em todas as mídias sociais. Tem conteúdo exclusivo para o Facebook, Instagram, Twitter, YouTube e até Snapchat. Segue lá!

Submit a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *