Museo Veronica: melhor Pan con Tomate ever!

(Ouvindo a New DJ Mixtape 2014 do Anthony Atcherley enquanto escrevo… Dica dos queridos do Meu Vinil)

Gentem, quanto tempo não apareço por aqui! Que vergonha!! Fico criticando azamiga que tiram férias e não atualizam o blog por mais de um mês, mas e eu, que nem de férias estou?
O planejamento do casório tem nos dado tanto trabalho, que o tempo fica meio escasso por aqui! Mas, vamo que vamo!

Tenho algumas novidades:
– O Magali já alcançou (e ultrapassou) a marca de 1.000 visualizações!! Rumo às 2.000!! Conto com vocês para isso, hein? Tô bem feliz, obrigada queridos!
– Semana que vem começo uma nova fase profissional na minha vida, que exigirá bastante do meu tempo e da minha graaaaaaaande inteligência (hahaha), mas prometo que o Magali não será deixado às moscas

Faz uns 50 anos já (brincadeira, faz umas 3 semanas), que fomos em um restaurantezinho bom pacas aqui em Moema e queria contar para vcs…
Eu A-M-O Moema, acho um bairro gostoso de andar, tem umas lojinhas simpáticas, é perto de casa, relativamente seguro, fácil de chegar… O único ponto de Moema é achar bons lugares para comer (da mesma forma que a Liberdade é conhecida por sua cultura oriental e a Rua São Caetano por ser a rua das noivas, Moema parece que é a meca do rodízio japonês ruim, das cadeias americanas e dos restaurantes inexpressivos). Sim, tem um ou outro que se salva, mas em geral, ainda não é um bairro legalzão gastronomicamente…

Aí chegou um excelente exemplar de como esta realidade pode começar a mudar. Ele se chama Museo Veronica, e é dos mesmos donos do excelente Maripili.

Imagem
(Comida rara y vinos buenos, adorei!)

Eu e o Thi passamos uma temporada na Espanha e somos completamente apaixonados pela gastronomia espanhola. Mesmo que em SP seja difícil encontrar restaurantes bons e com um preço que o meu bolso consiga pagar…

Quer boa comida e preço justo? Museo Veronica, a gente se vê por aqui!

O ambiente é simples, mas honesto, com umas fotos bonitas na parede… O bar ao fundo é bem clássico europeu, preto, antigão, classudo, eu amei!

Imagem
(O bar, lindão)

Demos uma olhada no cardápio, que é bem conciso, com poucas opções, mas todas bem tradicionais e apetitosas… Eles tem também vários vinhos, em garrafa e em taça em um valor super justo!!
Imagem
(Cardápio feio, mas eficaz e delicioso)

Depois de confabularmos bastante sobre as opções do cardápio, resolvemos ir nos clássicos! Sim, sempre eles, os clássicos.
Pedimos uma tábua de embutidos e dois ‘pan con tomate‘ para começar… A tábua vinha com uma quantidade ok de sobresada, fuet e chistorra… Estava bem boa, perfeita para petiscar, beber uma cerveja, e jogar conversa fora.. Mas o melhor ainda estava por vir.
Imagem

(A tábua-prato (rs) de embutidos)

pan con tomate demorou um pouco, mas quando ele chegou, só de olhar, eu sabia que ele poderia ter demorado uma vida inteira e mesmo assim, eu esperaria por ele.
Nunca comi um tão bom assim… nem na Espanha! O melhor da vida, com certeza… Posso ir lá todos os dias para comer isso! No desjejum, como diz meu irmão. Mesmo, vale a pena ir para comer tudo, mas se você estiver na vibe pan con tomateña que eu tô, vá só para isso!!
Vamos à descrição: o pão é alto, crocante por fora e macio no centro, e vem com uma mega camada de tomate batido com temperos, feita na casa… É de chorar de tão bom! Perfeição define!

Imagem
(Olha esse pan con tomate, coisa linda da mamãe)

Nessa hora, depois de comer uns 15 (mentira, eu comi um só, mas a minha vontade era de me acabar nele), eu já me dei por satisfeita e pronta para ir embora… mas a Magali nunca está satisfeita e por vocês eu fiz este sacrifício…

Procuramos qual seria o eleito… e como todos sabem, o Thi nutre uma grande paixão por arroz, fazendo jus ao seu lado japonique… Perguntamos qual era o arroz do dia e muito nos apeteceu: Arroz com frango, mariscos, camarão… Pedimos um para dividir (mas se eu soubesse que era tão bom não tinha dividido nem um grãozinho).
O garçom avisou: “Vai demorar…” Ok, pode demorar o quanto quiser, contanto que seja bom…
Depois de uns 20 minutos, um cheiro maravilhoso começou a tomar conta do restaurante, e ficamos torcendo para que fosse o nosso arroz… E era! Quando ele chegou, lindo, vermelho do açafrão, e dei graças a Deus por não ter parado no pãozinho…
Bem úmido, açafrão de verdade, bastante camarão, sabor bem espanhol, profundo… morri! Comi tudinho e ainda limpei o molho que sobrou no prato com o pão.. A vontade era de lamber o prato, mas eu sou phyna!
Imagem
(Mira que bello – muito amor neste arroz)

Quando chegamos, o restaurante estava vazio, fomos a primeira mesa… e aí o atendimento funcionou bem. Com o passar do tempo, o restaurante lotou, e vi que os garçons estavam bem perdidinhos. Inclusive, um deles, não sabia explicar o que eram os pratos, e ficava tudo para o coitado do garçom espanhol, que parecia saído de um filme do Woody Allen… Mas como já faz um tempinho, pode ser que eles já tenham se entendido melhor com o atendimento…

Não pedimos sobremesa, fomos embora felizes com o que provamos, por ter um restaurante espanhol tão autêntico perto de casa, até no preço, faz total jus aos ótemos restaurantes baratex de Barcelona!

Tem muito mais coisa legal no cardápio, quero voltar lá para provar as croquetas de jamón...hum! Está na lista dos meus novos preferidos de SP.

Por tudo isso, ele entra na categoria 1: Largue tudo, saia correndo e vá lá agora!!

O que mais gostei de lá: Além do arroz, que estava muito bom, o pan con tomate é o melhor do mundo… E olha que comia isso todos os dias em Barcelona… ANIMAL!
O que não gostei muito: No cardápio, não tinha queijo machego. Eu fiquei seca de vontade de comer, mas imaginei que como não tinha no cardápio, eles não tinham na casa… mas aí, salcifufu, quando eu já estava cheia, eu vi o garçom servindo o tal manchego na mesa do lado… vai entender!

Museo Veronica
Rua Tuim, 370 – Moema – 5051-2654
Terças à sábados, das 12h às 23h; domingos, das 12h às 16h.
Acho que gastamos uns R$ 70, com uma taça de cava, duas águas, uma tábua de embutidos, dois pan con tomate e um arroz do dia… Saímos mega satisfeitos!

Fiquei pensando melhor, e, com tanta vontade, estou pensando em ir almoçar lá amanhã!