Mochilão em Paris: 14 Dicas Para uma Viagem Barata e Inesquecível – Parte 1


Dá o play e lê este post ouvindo esta música. Para entrar no clima da cidade-luz!

Semana passada começamos aqui uma série de posts para a Priscilla, do blog Voltei de Viagem. A Pri está indo pra Londres, Paris e Amsterdam de mochilão e pediu dicas do que fazer por lá sem gastar muito.
Na última quarta, rolou o post de Londres, com 13 dicas para a viagem da Pri (e para a sua também), daqui há duas semanas falarei de Amsterdam (porque semana que vem tem a parte 2 deste post) e hoje a estrela do post vai ser Paris!

+ Veja as 13 dicas de Londres que eu dei para a Pri + 

Muito se fala e se pensa de Paris: que a cidade é linda, romântica, suja, cara, que os parisienses são mal humorados… Eu morei em Lyon, uma cidade há 2 horas de trem de Paris e já fui muito para a Cidade-Luz passar finais de semana (enquanto morava na França né, não fazendo um bate volta do Brasil porque ainda não sou ryca pra isso) e posso dizer com conhecimento de causa: a cidade tem sim seus problemas, mas é tão encantadora que você releva quase tudo.

Paris é tão incrível que eu já estive pelo menos 5 vezes na cidade e além dela continuar no meu Top 10 de cidades preferidas do mundo, ela sempre está nos meus planos de próxima viagem… Mas aí vocês podem imaginar como eu tenho dicas dessa cidade. Pesquisando nos meus materiais tudo o que eu tinha feito em Paris, vi que se eu fizesse um post só, ia ficar muito longo. Então decidi dividir em dois. Semana que vem tem a segunda parte, focada no que comer por lá!

+ Conheça Lyon, uma cidade francesa perfeita para quem gosta de comer + 

Dá sim para viajar barato por Paris (mesmo pagando em euro), encontrar lugares limpos para ficar e se relacionar com os parisienses. Quer saber como? É só seguir as dicas da Magali aqui:

1. Fique em um hotel/ hostel bem localizado

Essa dica, que era a primeira do post de Londres, é a fundamental e mais básica para qualquer viagem, mas parece que muita gente teima em esquecer isso, principalmente para diminuir custos.

Em Paris, a principal pegadinha é ficar longe do Centro, perto das “portes”, que são literalmente as portas da cidade, o que separa o centro do subúrbio. Paris é uma cidade que tem tanto pra ver e fazer que você precisa estar perto de tudo.
Fique atento porque tem muito hotel e promoção de agência de viagem que vende hotel perto de uma porte, ou em um lugar bem porcaria como se fosse no centro de Paris. Eu sempre coloco o endereço do hotel no Google Maps para ver se é realmente no centro.
Não economize na localização, você corre o risco de perder muito tempo nos deslocamentos e ainda ficar em uma região mais tensa de Paris (não é perigoso igual aqui, mas já que você está de férias, não quer ficar se preocupando se vai dar pra voltar tarde para o hotel, né?).

Eu já fiquei em vários hotéis em Paris, caros e baratos, bons e ruins. Um dos que eu mais gostei, justamente pela localização, foi o Valadon Colors, que fica no metrô École Militaire. Um hotel bem confortável e limpo e fica a poucos metros da Torre Eiffel.
Na época que fiquei, ele tinha um preço bem bom, mas verifiquei agora no Booking e está um absurdo de caro. Os preços estão por volta de R$ 800 a diária, e a nota dele subiu para 8,4.
Sim, eu sei que não é nada barato (e o intuito deste post é indicar coisas baratas), mas vale a pena procurar um hotel nesta região, que é ótima, tem várias opções de restaurantes e bares e além de ser na boca do metrô, está do lado da atração mais icônica da cidade.

- O meu quarto do Valadon Colors. Já estava meio bagunçado, mas ele era lindo, com uma grande foto da Torre Eiffel no fundo -
– O meu quarto do Valadon Colors. Já estava meio bagunçado, mas ele era lindo, com uma grande foto da Torre Eiffel no fundo –

(Uma pequena observação: já me hospedei também na Place d’Italie, na Champs Elysées e no Madeleine. Desses três, só não recomendo a primeira localização)

2. Visite os ícones

Tem coisa que você só precisa fazer uma vez na vida, e uma delas é subir na Torre Eiffel.

- É lindo demais, né? -
– É lindo demais, né? –

Sim, você não pode deixar de subir na torre a primeira vez que for para Paris. A vista é bonita (mas não é a mais bonita de Paris) e o passeio é icônico.
Depois que você subir, vai entender que a vista que se tem olhando para a torre é muito mais bonita do que a vista que se tem olhando a partir da torre.

- Finalmente em Paris -
– Finalmente em Paris –

Falando em ícones, você não pode deixar de visitar nenhum deles. São todos totalmente turísticos, mas totalmente imperdíveis.
Além da torre, eu não deixaria de passear pelas Champs Elysées (principalmente à noite, quando ela fica ainda mais linda);

- Champs Elysées à noite -
– Champs Elysées à noite –

Notre Dame e seus vitrais maravilhosos;

- Notre Dame -
– Notre Dame –

o Arco do Triunfo, que também dá para subir e tem uma vista bem legal (quiçá mais legal que a da torre),

- A vista lá de cima é sensacional -
– A vista lá de cima é sensacional –

o Ópera, que tem uma arquitetura lindíssima

- Ópera -
– Ópera –

e a Sacré Couer, para se sentir como Amélie Poulain.

- Sacré Couer, um dos pontos preferidos da Amélie Poulain -
– Sacré Couer, um dos pontos preferidos da Amélie Poulain –

Turiste mesmo!

3. Vá aos museus

Paris é uma cidade que respira cultura e como tal, você não pode deixar de visitar os museus de lá. Mas tem tanto museu que você tem que escolher bem em qual vai entrar.
E uma dica que eu dou para todo mundo: não entre só para entrar, pra dizer que você foi. Se não curtir museus, ou não tiver tempo pra ver as coisas, é melhor nem ir.

Eu gosto de museus, mas não entendo muito de arte, então vou mais para apreciar o que é bonito aos olhos. Se você curte arte, mas não é entendida (igual eu), tem quatro museus de Paris que são imperdíveis:

o Louvre (bien sur): o museu é realmente incrível e tudo lá é tão lindo e histórico que duvido você não se sentir dentro do Código Da Vinci quando estiver por lá.
Com certeza você vai querer ver a Monalisa e a Vênus de Milo, mas não foque seu passeio nisso, tem muita obra muito mais legal que ninguém dá muita bola e que tem menos fila para ver.
Separe um dia inteiro de Paris para o Louvre e esteja ciente que você não vai estar nem perto de ver tudo.
Você sabia que se você passasse um minuto em frente de cada obra do museu, levaria 64 dias para ver todas as obras? E que o museu tem 14,5 km entre salas e corredores? É o raio da silibrina!
Fora isso, você ainda vai ter que vencer a multidão afoita para tirar suas selfies e também as suas pernas cansadas. Então programe-se: o museu não abre às terças, a entrada custa 15 euros e de outubro à março, a entrada é gratuita no primeiro domingo de cada mês.

Vá em dois dias diferentes, vá para tirar selfie, vá com pressa, mas não deixe de ir, o Louvre é realmente algo!

- Pirâmide do Louvre à noite -
– Pirâmide do Louvre à noite –

Musée D’Orsay: certamente esse é o meu museu preferido em Paris. Além de ter obras incríveis, ele não é tão bombado e fica em uma estação de trem desativada. o prédio é lindo e dá para aproveitar bastante andando pelos seus corredores sem tanta pressa ou sem um mundo de gente.

- Arquitetura linda do D'Orsay, que fica em uma estação de trem desativada -
– Arquitetura linda do D’Orsay, que fica em uma estação de trem desativada –

Pompidou: esse é para quem gosta de arte moderna. O Centre Georges Pompidou é um respiro para tanta coisa clássica que você vai ver em Paris. Além do prédio ter arquitetura moderna, ele apresenta obras bem diferentes e conceituais. Depois de ver as obras, dá para subir até o topo do museu e ver Paris lá de cima. Um plus!
É legal também assistir às apresentações de rua, principalmente de dança e música, que acontecem em frente ao Pompidou, bem em frente aos famosos “tubos ou canos” do museu. Eu já assisti desde apresentações de hip hop até cantos da Mongólia!

- Os parisienses odeiam a "cara" do Pompidou -
– Os parisienses odeiam a “cara” do Pompidou –

– Musée Rodin: o Museu Rodin, que está parcialmente fechado até novembro, tem seu charme em outra atração que não só suas espetaculares esculturas: o seu jardim.
Além das salas com as lindas esculturas, como O Beijo, o Museu Rodin conta com um jardim maravilhoso para passear e descansar as pernas depois de um dia cheio em Paris.

- Jardins do Musée Rodin -
– Jardins do Musée Rodin –

Vale a pena também fazer uma parada estratégica no café do museu. Eles tem um cappuccino e um muffin de blueberry de chorar de bom!

- Esse muffin de blueberry tava incrível -
– Esse muffin de blueberry tava incrível –

+ Descubra quais são os 10 passeios que você não pode deixar de fazer em Lyon +

4. Passeie pelas ruas

- Ruas charmosas perto de Notre Dame -
– Ruas charmosas perto de Notre Dame –

Parte da graça de estar em Paris é passear sem rumo pelas ruas da cidade, observando os hábitos dos parisienses. Na verdade, eu acho que este é o passeio turístico mais legal para se fazer por lá, pois dá para entender e aprender muito sobre a cultura francesa e os hábitos locais apenas passeando por suas lindas ruas.

- Parte da graça de Paris é perder-se por suas ruas -
– Parte da graça de Paris é perder-se por suas ruas –

Quase toda rua do centro de Paris é legal para este longo passeio à pé, mas tem algumas que são icônicas e que você não pode perder:

– Champs-Elysées: como eu disse no #2, a avenida é um dos maiores ícones de Paris. Não deixe de ir de uma ponta à outra da avenida, parando em todas as lojinhas, vendo o cardápio de todos os restaurantes e cafés e se perdendo entre turistas e locais. Não dá para se sentir mais em Paris que isso.

- Olha a imponência dessa avenida -
– Olha a imponência dessa avenida –

– Rue de Rivoli: esta é a rua para quem quer fazer compras baratas. Tem de tudo, desde souvenirs, marcas de fast fashion e até eletrônicos. Fica ali do ladinho do Louvre e além de comprar, você já vai vendo bastante de Paris só de andar pela Rivoli, que é uma das ruas mais movimentadas de Paris.

– Rue Mouffetard: apesar de já ter sido melhor, a Rue Mouffetard é perfeita para quem gosta de comida. Não pelos restaurantes, que costumam ser bem turísticos e ruins, mas pela sua feira de rua, pelas padarias, confeitarias, lojinhas que vendem coisas assadas. Tem feira de rua por lá todos os dias, menos na segunda.
Um dos passeios mais legais de Paris pra mim é ir até a Rue Mouffetard, comprar um pão, um queijo, um doce e umas frutas, sentar em um parquinho de crianças que tem ali perto e ficar comendo e vendo a vida passar.

- Rue Mouffetard: uma das minhas ruas preferidas em Paris -
– Rue Mouffetard: uma das minhas ruas preferidas em Paris –

5. Já que está na rua, cuidado com os golpes.

Sempre ouço dizer que brasileiro é vacinado. Mas aí também sempre ouço histórias de brasileiros caindo em golpes tão bestas que chego a desacreditar. E Paris está cheio deles.
Tem o do anel, o da jaqueta, o do dinheiro caído. Em todos eles, te oferecem uma coisa ou te dão uma ajuda e depois tentam extorquir dinheiro de você.
É simples, não pare, não fale com estranhos e cuide de seus pertences. Pilantra tem em todo lugar do mundo.

6. Conheça uma Paris diferente em La Défense.

- Nem parece Paris -
– Nem parece Paris –

Quando você vai pra Paris, espera ver prédios antigos, arquitetura clássica e muita história, certo? Meio certo.
Quando você já estiver cansada de toda a antiguidade do mundo, vá para La Défense, o centro financeiro de Paris, e surpreenda-se com um ambiente moderno e que não tem nada a ver com a Paris que conhecemos, ou que imaginamos.
No centro de Paris é proibida a construção de prédios altos, então eles estão todos lá no La Défense. Vai parecer muito mais que você está em NYC do que na capital francesa.
Não tem muita coisa pra fazer por lá, mas é legal ver Paris a partir de outra perspectiva.

7. Tenha a melhor vista de Paris no alto da Tour Montparnasse.

- Do alto dos 56 andares da Tour Montparnasse, dá pra ver Paris inteira, até a Torre Eiffel -
– Do alto dos 56 andares da Tour Montparnasse, dá pra ver Paris inteira, até a Torre Eiffel –

Olhando de fora, ela é feia pra dedéu. Mas subindo os seus 56 andares, você verá que a vista de lá é bem mais bonita do que da Torre Eiffel. E sabe por quê? Porque além de dar para ver Paris inteira de um outro ângulo, você consegue ver do alto um dos monumentos mais bonitos de Paris, justamente a Torre Eiffel.

Claro que não essa torre não é tão famosa e nem tão conhecida pelos turistas, mas é nela que os parisienses vão quando querem ter uma bela vista da cidade.

Então já sabe, se é a primeira vez em Paris, suba nas duas torres, mas se você já subiu na Eiffel, mas mesmo assim quer ver Paris do alto, Montparnasse é o lugar!

8. Faça um passeio tenebroso pelas catacumbas.

- What was I thinking? -
– What was I thinking? –

Tirando todo o charme e romantismo, Paris também tem umas coisas bem bizarras. Você sabia que dá para fazer um tour pelos canais de esgoto da cidade? (Que eu não recomendo porque não fui e acho que dificilmente irei.)
Ou que dá para passear pelas catacumbas de Paris e se sentir literalmente embaixo da terra com um monte de osso de verdade?
É esquisito e dá um certo medo, mas para quem gosta de coisas inusitadas, é um passeio “interessante”.

São 2km de corredores cheios de ossos e crânios de verdade, de pessoas que estavam enterradas em um cemitério perto dali.
De arrepiar os cabelos, mas mesmo eu que sou medrosa, fui e gostei!

9. Entre nas famosas Galerie Lafayette e Printemps
Paris - Galerie Lafayette - Magali Viajante

Mesmo que você não vá comprar nada, porque os preços aqui costumam ser mais salgados, a Galerie Lafayette e a Printemps fazem parte do contexto de Paris.
Na Lafayette, do térreo, onde fica a parte de perfumaria e cosméticos, dá para ver a linda cúpula da loja, com vitrais coloridos de fazer inveja a qualquer igreja.

- Cúpula da Galerie Lafayette: linda de morrer -
– Cúpula da Galerie Lafayette: linda de morrer –

Se você estiver lá na época do Natal, também vai se surpreender com as lindas vitrines temáticas que eles preparam. Como a Lafayette e a Printemps são concorrentes e ficam uma ao lado da outra, todo ano elas tentam fazer uma decoração mais linda que a outra, para atrair mais olhares e clientes. Um espetáculo à parte!

Eu nunca consegui comprar roupas e nem cosméticos por lá, mas a parte de comida e de artigos de cozinha sempre tem coisas bem diferentes e que valem a pena. Vá sem preconceito, garimpe e com certeza você vai encontrar o melhor foie gras do mundo por um precinho que compensa.

10. Pra comprar artigos esportivos estilosos, vá à Citadium.

- Amo essa loja -
– Amo essa loja –

 

Ali do ladinho da Lafayette, no Boulevard Caumartin, tem uma loja da Citadium, que vende roupas e artigos esportivos mais cool, tipo aqueles tênis incríveis da Adidas que nunca chegam no Brasil, sabe?
Tem várias coisas bem caras, mas o legal é que logo na entrada da loja sempre tem uma parte de baciada liquidação. Dá pra comprar coisa bem legal por um preço amigo.
São uns 4 andares de loja e com certeza você vai achar coisas boas e baratas.

11. Shopping popular? Forum Des Halles.

- Forum des Halles ao fundo: para compras simples -
– Forum des Halles ao fundo: para compras simples –

Bem no centro, este centro comercial que é bem feioso por fora e fica na saída da maior estação de metrô de Paris, a Chatêlet, tem várias lojinhas que podem resolver a sua vida.
Tem lojas mais comuns e acessíveis, como H&M, Zara, Desigual, Aldo, Muji, e mesmo essas lojas não sendo francesas, tenho a impressão de que o mix que vai para lá é mais moderno e ousado do que o encontrado nos EUA, por exemplo.
Dependendo da época que você for (janeiro ou julho), estarão acontecendo os soldes, que são liquidações absolutamente incríveis. Dá pra comprar muita roupa pelo preço – literalmente – de banana (já que a fruta na Europa não é tão baratinha assim).

A região em que fica o Forum Des Halles já foi bem degradada e perigosa, mas hoje começa a apresentar sinais de vitalidade. Por lá, você vai encontrar várias lojinhas beeeem populares que dá para garimpar itens legais. Eu já comprei roupa e bolsa por lá e não me arrependi!

12. Para roupas vintage, vá aos brechós da Rua Tiquetonne.

- Experimentando um novo corte de cabelo na Kiliwatch -
– Experimentando um novo corte de cabelo na Kiliwatch –

Se você gosta de garimpar roupas antigas e exclusivas, você precisa ir até os brechós da Rua Tiquetonne. Eles não são nada baratos, mas servem para você achar “aquela” peça especial para compor um look, ou também apenas para ir lá, provar umas coisas, tirar foto, dar risada e ver como a cultura dos brechós está presente na cidade.

Eu recomendo o Kiliwatch. São 600 metros quadrados de roupas e acessórios vintage, selecionados. Me diverti por lá, mas não gastei nem um centavinho!

13. Mulheres, rendam-se à City Pharma.

- Só comprei um pouquinho na City Pharma, juro! -
– Só comprei um pouquinho na City Pharma, juro! –

A dica já é velha, todos os turistas já conhecem, ela costuma estar apinhada de gente e o atendimento não é lá grandes coisas, mas eu costumo recomendando. Gente, os preços da City Pharma da Rue du Four e as coisas que você encontra por lá são uma loucura.
Aproveite para renovar por uns 3 anos todo o seu estoque de cosméticos e dermocosméticos. Creme anti-idade, para celulite, sabonete para o rosto, tônico, tem tudo lá.
Além das marcas tradicionais que toda mulher adora, como La Roche Posay e Vichy, experimente também os cosméticos franceses, não muito conhecidos por aqui, como Caudalie e Uriage. Eu uso TUDO dessa última marca e sou completamente apaixonada. Coisa boa e preço ótimo, mesmo com o euro alto.

14. Não deixe de visitar a Merci.

- Merci à tous! -
– Merci à tous! –

Hipsters, uni-vos! Quem gosta de coisa diferente, descolada, bonita e da moda, tem que ir na Merci. A loja é um grande espaço que reúne café, loja de roupas de grandes estilistas, itens de decoração, papelaria, coisas pra casa, produtos de beleza da Aesop e Annick Goutal, utensílios de cozinha… Tudo o que você puder imaginar, só que mais bonito.
Lá eles tem o conceito de “The One and the Other”, porque você não precisa escolher entre o clássico e o moderno, o simples e o caro, o local e o internacional. Eles tem de tudo.
Eu recomendo as pulseirinhas e os cadernos que eles vendem por lá. Toda vez que vou em Paris compro para mim e para presentear. São lembrancinhas ótimas!

E aí, já tem bastante coisa para colocar no seu roteiro?
Mas não acha que acabou não. Semana que vem tem mais Paris aqui no Magali, desta vez serão 15 dicas só de comida por lá. Deixa marcado aí na agenda!

Gosta do Magali Viajante? Então não esquece de seguir a gente em todas as mídias sociais. Tem conteúdo exclusivo para o Facebook, Instagram,Twitter,YouTube e até Snapchat. Segue lá!

 

 

6 comments

Comments are closed.