La Tutti Italianino: comida italiana meia boca no Itaim!

(Post atualizado em 18 de junho de 2015)

Oi pessoal!

Seguindo a minha programação de almoços de sexta para o blog (que falando nisso, não conseguirei fazer amanhã, por questões de trabalho, humpf!), sexta passada fui almoçar em um restaurante pequenininho quase na frente do meu trabalho e que eu sempre tive curiosidade de conhecer. É o La Tutti Italianino. Eles fazem comida italiana (é óbvio!), mas são especialistas mesmo em lasanha.

Imagem

Achei o ambiente bem bonitinho, agradável (apesar do teto baixo) e descontraído. Adorei a decoração com bowls como luminárias, panelas e latas de azeite penduradas no teto. Achei engraçadinho!

Imagem
– A decoração meio over, mas divertida! –

O restaurante estava bem cheio, mas achei logo uma mesa boa, e recebi o cardápio de uma atendente que ou era muda, ou não fazia questão nenhuma de interagir verbalmente comigo.

Imagem
– O cardápio –

Aqui, aproveito para fazer um adendo sobre o serviço dos restaurantes que tenho visitado (e os que eu não tenho visitado também, acho que é uma questão crônica da cidade). A palavra serviço, vem de servir, e ultimamente, me parece que os garçons e atendentes, esqueceram qual o real papel deles, que é cuidar do cliente.
Trabalhei bastante tempo como atendente de restaurante, e tinha claro que a minha função era tornar a noite do cliente a mais agradável possível, cuidando de todos os detalhes para que ele tivesse um experiência memorável.
Mas hoje, infelizmente, a maioria dos garçons (não digo todos, porque ainda tem gente fazendo serviço espetacular nessa cidade, independentemente de ser restaurante chique ou pequeno – vide Luiz, do Ten Sushi!) parece um mero tirador de pedidos. A maioria deles, nem vendedor é, pois não consegue sugerir um item do cardápio, e infelizmente, parece que muitos sentem vergonha da sua profissão, ou raiva do cliente…
Sinto falta do garçom amigo, que se importa verdadeiramente com o cliente, e não aquele que quer te enforcar se não deixa os 10%…

Voltando do meu desabafo quase em lágrimas, foi assim que me senti no La Tutti, além da garçonete monossilábica, tive problemas em me fazer perceber no salão quando precisava de algo (quase precisei dançar a Macarena para me atenderem), e depois com a caixa que aparentemente não entendia o número do meu CPF… Triste!

Mas a comida parecia que ia seguir um caminho diferente… Não emocionou, mas de forma alguma estava ruim.

Para o almoço, eles tem três tipos de combos: o Duo (prato + salada mix), o Trio (prato + salada mix + sobremesa) e o Trio Divino (trio + taça de vinho).
Já não gostei muito do cardápio não citar qual o vinho servido por taça, e perguntei para a atendente… Ela não soube me dizer o nome, disse apenas que era um chileno e trouxe a garrafa para eu ver… o vinho era simples, mas ok, mas não custa nada se informar, né?

Por isso (e por ter que trabalhar depois) escolhi o Trio sem vinho. A salada, que eu não precisava escolher, era uma típica saladinha de fast food melhorada: alface americana e repolho roxo em tiras e cenoura ralada, servida já com um molho x (eu tenho certeza que já comi coisa muito parecida em algum fast food de shopping).

Imagem
– Você já viu essa salada antes… –

Quando eu estava com a salada pela metade, já chegou a minha lasanha (pedi a Lasanha Bolognesa Toscana), o que não me incomodou, porque eu estava sozinha e não tinha muito tempo disponível para o almoço. Mas teve uma mesa de duas amigas que não gostou que a lasanha chegasse antes da entrada acabar – sentiram que estavam apressando-as para terminar logo – e pediram para levar a lasanha de volta. Percebi que as atendentes ficaram meio sem saber o que fazer, além de ficarem incomodadas com o pedido da cliente. Ah, vá!

A lasanha estava bem bonita, e o pedaço era generoso (nem consegui comer tudo, na verdade). Estava gostosa, bem feitinha, mas nada incrível, totalmente esquecível… Senti falta de pedaços de linguiça calabresa no meu prato. Senti o gosto, mas não achei os pedaços!

Imagem
– A lasanha: gostosa até a metade, a partir daí, enjoativa! –

Não tinha queijo ralado… mas eu queria! Tive dificuldade em conseguir fazer meu pedido para a atendente, e quando o queijo veio, foi um potinho tão minúsculamente pequeno, que nem deu para encher o buraco do dente!
Comecei a comer minha lasanha, gostosa, mas confesso que lá na metade, já estava enjoada e não queria mais. Me forcei mais um pouco, sonhando com um pãozinho para passar no molho (sonho meu!), mas eles não te dão nem um pedacinho de pão junto com a massa… Que triste né? Até o Spoleto dá torradas!

Terminei a minha lasanha gostosa, mas porém meio insatisfeita. Várias pequenas coisinhas poderiam ser melhores nessa casa… Mas eu ainda tinha que escolher uma sobremesa… Ah! Sobremesa, agora vou me dar bem – pensei ingenuamente.

As opções eram: Torta de Frutas Vermelhas, Torta de Maçã, Torta de Limão e Sorvete. Já me decepcionei quando fui informada que as sobremesas eram terceirizadas… Chegou a minha torta de limão… e NÃO, nem perca o seu tempo! Torta doce demais, massa dura e marshmallow pesado… não mesmo!

Imagem
– Blé! –

Fui embora de barriga cheia, mas pensando que deveria ter pedido o combo mais simples e deixado a sobremesa para o maravilhoso Faire La Bombe, que fica ao lado (post em breve aqui!). Ou seja, para mim, o La Tutti é um fast food de lasanha! Provavelmente não voltarei!!!

O que mais gostei: O ambiente!
O que não gostei muito: Fast food com preço de almoço mais elaborado!
Dica que vale ouro: Se quiser ir, e for de carro, preste bastante atenção, pois o restaurante é pequeno e fica escondido atrás de uma árvore gigante. É fácil passar direto!

La Tutti Italianino (http://www.latutti.com.br/index.html) – O restaurante fechou as portas em maio de 2015.
Rua Pedroso Alvarenga, 667 – Itaim – 3078-5551
Terça à sábado, das 11h às 18h; domingo, segunda e feriado, das 11h às 17h.
Gastei uns R$ 45, com salada + lasanha + sobremesa + Coca Zero. Não achei muito negócio não. O Itaim tem lugares melhores por este preço.

Em tempo: ok! Sei que sou bem chata, mas não consigo ver restaurantes que guardam coisas variadas dentro da geladeira que tem uma função específica. Por exemplo: geladeira de bebidas, é para guardar bebidas – não leite, manteiga, sobremesa.
Display de sobremesa e entrada no balcão é para guardar estes itens, e não para servir como adega de vinho. Isso me mostra uma falta de cuidado com detalhes que me irrita. Talvez porque eu sou da área.
E você, quais coisas pequenas te irritam em um restaurante??

Imagem
– O meu TOC com geladeira! –

One comment

Submit a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *