La Peruana: de Food Truck a Restaurante

Conheci o La Peruana lá no comecinho, quando eles ainda eram pequenos, um food truck iniciante e que não era nada bombado. Acho que foi em um evento de comida peruana lá no Ibirapuera. Comi, achei gostoso, parecido com o do Peru e bem comercial.

la peruana cevicheria

+ 6 passeios para fazer em Alagoas, fora de Maceió +

A minha história com a comida peruana vem de muito tempo. O Thiago, meu marido, que vocês conhecem da série Comidas Bizarras e do MagaliCast, foi chef de cozinha por muitos anos e trabalhou no La Mar de Lima antes do restaurante abrir as portas por aqui. Ele acabou se especializando na cozinha nipo-peruana e trabalhou em alguns restaurantes que serviam este tipo de comida bem lá atrás, quando o ceviche ainda não era um sucesso de vendas por aqui, lá por 2007.

Viajei para o Peru a passeio em 2012 e fiz uma verdadeira rota do ceviche, comendo em restaurantes famosos e outros bem pequenos, de bairro, daqueles que o povo come no dia-a-dia.

Tenho também alguns amigos peruanos que me ensinaram a arte do ceviche e do leche de tigre e que me mostram, sempre, as particularidades e diferenças de receitas de cada família.
A verdade é que até uns 5, 6 anos atrás, era muito difícil encontrar ceviche bom em SP. Hoje em dia, com a chegada de mais imigrantes e a popularização do prato, é bem mais fácil você comer um ceviche de verdade por aqui. Os que eu mais gosto são o da Comedoria Gonzales e do El Nuevo Sabor Latino. É claro que tem um monte de porcaria por aí também, mas isso é assunto para um outro post.

+ Comedoria Gonzales: comida boa e conceito melhor ainda +

O La Peruana foi um dos food trucks que deu certo e abriu um ponto fixo em um lugar excelente, nos Jardins. É só passar na frente em um final de semana e ver as filas de espera para entender a aceitação do público.

la peruana food truck
O ambiente do La Peruana é bem bonito e agradável

Fomos em um sábado à noite, mas chegamos cedo e apesar de cheio, não tivemos nenhum problema para sentar.

Eu gostei muito do ambiente do restaurante. Conseguiram fazer algo divertido e com a cara do Peru sem ficar caricato e mantendo o ambiente bem agradável. Na minha opinião, esse é um dos pontos fortes do La Peruana: reúne comida boa com ambiente legal, que dá pra ir com diferentes grupos de pessoas.

la peruana cevicheria sp
O bar do La Peruana, que também faz às vezes de espera

Pra começar, escolhemos um dos coquetéis da “Barra de Piscos”, que apresenta diversas versões para o Pisco peruano.
A nossa escolha foi o Pisco Santo, pisco infusionado com capim santo, refresco de gengibre, tangerina e abacaxi (R$ 24) e um Chá gelado de melissa com maracujá (R$ 7).

la peruana jardins
Pisco Santo e Chá de melissa com maracujá


O coquetel tem tamanho super grande, o que justifica o preço. Estava fraquinho e não remetia em nada ao Peru, mas era saboroso, com sabores diferentes dos drinques tradicionais que encontramos por aí. Dá vontade de ir diversas vezes lá para provar todos os coquetéis do cardápio. O chá que eu pedi (e tem outras versões, como o de hibisco com uva e o de capim santo com limão) é uma ótima opção pra quem não quer beber, mas também quer fugir do refrigerante ou da água.
Falando em água, a jarra de água filtrada é cortesia no La Peruana. Uma gentileza que deveria rolar em todos os restaurantes, mas que infelizmente ainda vemos tão pouco por aqui.

la peruana sp
Cardápio do La Peruana


No cardápio, vários clássicos peruanos, como Causas, Ceviches, Lomo Saltado e alguns pratos não tão conhecidos aqui no Brasil.
Para começar, pedimos um Anticucho de Coração de Boi, marinados na cerveja, hortelã e panka peruana. Acompanha batatas assadas e ají carretillero (R$ 26).
Achei bem corajoso o restaurante servir coração de boi e tenho a impressão de que deve vender muito pouco, já que eles oferecem também a versão com filet mignon, o que é uma pena, porque coração de boi é delicioso.
O anticucho estava bem saboroso, com gosto de brasa e pimentas peruanas e bem macio. Só achamos que faltava um pouquinho de sal. Ainda assim, vale muito a pena pedir essa entrada, pois são poucos os lugares que dá pra encontrar coração de boi na cidade.
(Me matem, esqueci de tirar foto do anticucho).

+ Conheça o El Nuevo Sabor Latino, meu restaurante peruano favorito em SP +

Em seguida, pedimos um Tiradito Nikkei, peixe branco no leche de tigre nikkei, abacate, óleo de gergelim, fios de batata doce crocante e sésamo (R$ 23).
O tiradito estava ótimo! O peixe era tilápia e apesar de existirem outros peixes brancos beeeeem melhores para fazer ceviche e tiradito, aqui não incomodou tanto, pois ela estava fresca e sem aquele sabor de terra característico. Além de fresco, o peixe estava bem cortado.
O leche de tigre estava saboroso, mas novamente sentimos falta de uma pontinha a mais de sal, os fios de batata doce estavam sequinhos e deliciosos, adicionando uma crocância bem interessante ao prato. Infelizmente, só não conseguimos encontrar o abacate, nem a fruta em si, nem em sabor. Mas mesmo assim, o prato agradou muito.

la peruana telefone
Tiradito Nikkei


Continuando, pedimos o prato que leva o nome da casa e que mistura os meus dois pratos peruanos preferidos: o Ceviche La Peruana, peixe branco, lagostim e chicharrón de lula empanada, acompanhada de quenelle de batata doce cozida na laranja (R$ 31).
Este prato estava delicioso! O peixe branco e o lagostim estavam frescos e o leche de tigre estava bem saboroso, mas a melhor parte, pra mim, foi o chicharrón de lula. A lula estava no ponto certo e bem saborosa (normalmente, para esse prato, os frutos do mar ficam marinando em uma mistura de cerveja e cominho) e a fritura estava bem sequinha. Pena que eles não tem um prato só de chicharrón.

la peruana veja
Ceviche La Peruana: com chicharrón de lula

+ Faça chicharrón de frutos do mar em casa +

O último prato do dia, antes da sobremesa, foi o Pulpo Parrillero, polvo na brasa com gremolata de alcaparras, salsinha e raspas de limão, acompanhado de batatas assadas, cogumelos e salada fresca (R$ 50).
Esse prato foi uma grata surpresa! Sabemos que cozinhar polvo não é uma ciência exata (cozinhar qualquer coisa, na verdade) e o quão difícil é encontrar polvos cozidos no ponto certo. Mesmo assim, resolvemos arriscar.
Recebemos um prato lindo e farto, com o polvo cozido perfeitamente, sem estar mole demais e nem borrachudo, com um acompanhamento simples, elegante e gostoso. De novo, a única crítica ao prato foi o sal, que poderia estar presente. Fora isso, nos demos muito bem e ficamos muito felizes com o polvo do La Peruana.

la peruana cevicheria
Polvo do La Peruana: no ponto certo

O legal do La Peruana é ir em um grupo um pouco maior e pedir diversos pratos e entradinhas para ir dividindo e assim, provar um pouco de cada coisa.

Não se esqueça de pedir a pimenta da casa, feita com ajis peruanos, para acompanhar os seus pratos.

Para fechar, pedimos uma sobremesa bem típica do Peru que eu adoro, os Picarones, bolinhos fritos de batata doce e abóbora, banhados no mel de rapadura, figos secos e canela (R$ 16).
O prato demora cerca de 20 minutos para chegar à mesa  (está sinalizado no cardápio) e a espera vale a pena: são duas grandes rosquinhas, bem macias e banhadas com uma deliciosa calda. O sabor da calda é bem diferente, com um certo amargor bem interessante. Sobremesa diferente, não muito doce e deliciosa. Cairia bem com um chá de coca…

la peruana cevicheria sp
Picarones: vale a pedida

+ Veja onde comer em Lima, no Peru +

Saímos do La Peruana bem satisfeitos e contentes com o que vimos. Ambiente bacana, serviço ok (um pouco lento, mas bastante simpático) e comida boa.
O restaurante é perfeito para quem quer comer comida peruana boa, de verdade, mas que não é muito aventureiro pra encarar uma ida até o Bom Retiro, ou que está buscando uma experiência mais comercial.
Também é uma boa pedida para levar aquele seu amigo que não conhece nada de comida peruana, mas que não está disposto a conhecer os restaurantes roots.
Comida peruana com cara de Jardins. No bom sentido.

La Peruana (http://restaurante.laperuana.com.br/)
Alameda Campinas, 1357 – Jardins – SP – (11) 3885-0148 – Metrô mais próximo: Trianon-Masp (1,3km).
Terça a sexta, das 12h às 15h e das 19h às 23h; sábados, das 12h às 16h e das 19h às 23h e domingos, das 12h às 16h.
Gastamos cerca de R$ 200 para três pessoas.

Já foi no La Peruana? Nos conte o que achou do restaurante nos comentários.

Gosta do Magali Viajante? Então não esquece de seguir a gente em todas as mídias sociais. Tem conteúdo exclusivo para o Facebook, Instagram,Twitter,YouTube e até Snapchat. Segue lá!