Empanadas La Guapa: boa opção para lanchinho ou almoço leve no Itaim!

Oie!
Hoje, pelo bem do blog querido, tentamos ir na (suposta) inauguração do Butantan Food Park, o primeiro espaço da cidade que reúne diversos food trucks. Quem mora em SP, sabe que hoje foi um dia infernal na cidade, com greve de ônibus e trânsito daqueles.
Pois é, eu, a corajosa, aproveitei que o rodízio foi cancelado, saí correndo do trabalho e fui lá, já que a informação em vários veículos de comunicação (obrigada Estadão e Hypeness, sqn!) era que o horário de funcionamento era até às 20h. Peguei o caos do inferno no trânsito, fiquei uma hora para rodar 5 km, e mesmo assim, a cada metro que avançava, fui ficando animadíssima com o post que escreveria hoje à noite. Já imaginei maravilhas sobre o lugar, o tanto que poderia escrever, e a felicidade de poder ir em um lugar no dia da abertura.
Eis que, quando cheguei lá, às 19h30, encontrei o lugar fechado e apagado, sem nenhuma alma viva para dar informações, ou sinal de alguma atividade recente… Voltei para casa triste e sem o post especial de hoje à noite!
Já falei isso aqui antes, mas não custa repetir: todas essas iniciativas são ótimas, mas ainda falta um bom grau de profissionalização e de respeito com os clientes… #acordabrasil

Imagem
(Encontrei o lugar assim, fechado!)

Bom, mas como isso não é desculpa para esse blog aqui ficar parado, eu, a corajosa (again), resolvi escrever um post mesmo assim, à 01h30 da manhã. Que besteira, tá cedo!

Sexta feira eu fui almoçar em um lugar bacaninha lá do Itaim, que eu passava na frente todo dia, mas não tinha tempo de entrar… Antes, só quero fazer um adendo: este blog aqui é uma diversão, terapia, para mim, mas que eu levo muito a sério. Por ser uma coisa que eu gosto muito, preciso ter o meu tempo para pesquisar, visitar lugares e escrever. E eu sei que durante a semana, no horário de almoço, eu não tenho muita vibe para fazer o treco direito (fico pensando que só tenho uma hora para comer, que tenho que mandar o email x que eu esqueci, que tenho isso e aquilo, que estou de salto e não consigo caminhar muito sem ter um pé inchado, tenho que almoçar com alguém e conversar e esqueço de tirar fotos para o blog, blablabla… Resultado: não gosto de misturar prazer com trabalho, mas estava ficando sem tempo para as minhas pesquisas do Magali, então eu decidi que sexta feira vai ser o meu dia oficial do almoço para o blog. Sim, é o dia que eu vou recusar almoçar com qualquer pessoa e vou comer sozinha; sim, é o dia que eu vou gastar um pouco mais do meu VR e sim, é o dia que eu vou sair da dieta (mas é por vocês, pessoal!). Ou seja, sexta feira sempre vai ter coisa boa!

Essa sexta, já que eu tinha ido jantar na noite anterior no NB Steak e não estava com muita fome, resolvi pegar leve e fui almoçar no La Guapa, a casa de empanadas da chef Paola Carosella.

Imagem
– Logo fofo –

O lugar é pequenininho e fofo, com uma mesa comunitária e dois balcões pequenos nos cantos (devem caber umas 20 pessoas no total, no máximo!), com o cardápio “impresso” na parede e uma pequena cozinha ao fundo.
Se você for assalariada igual eu êta proletária e só tiver uma hora de almoço, tente ir em uns horários alternativos, porque sempre está cheio e não tem lugar para sentar.

Imagem

Funciona assim: você chega, escolhe o que vai comer, pede e paga no caixa, e espera te chamarem pelo nome. Enquanto isso, você corre atrás de um espacinho para sentar e agarra ele como se fosse o seu único filho indo embora para a Bósnia (uma mulher roubou a minha cadeira na cara dura!). Apesar de ser diminuto e cheio, o salão é bem agradável!

Imagem

O menu é conciso, e baseado em empanadas argentinas (bem diferentes das bolivianas maravilhosas que são vendidas na Kantuta), mas são boas pacas!
Você pode comer só uma empanada, ou escolher um Menu, que custa R$ 19, e vem com duas empanadas à escolha + salada + refri. Achei super justo!

Imagem
– Wall menu –

Eu pedi a saltenha (de carne) e a humita (de milho, manjericão e queijo). Com elas, veio uma salada verde delicinha, composta de folhas verdes variadas e fresquinhas (um beijinho no ombro do Salad Creation que serve alface murcha!), pecans, tomatinhos e queijo da Serra da Canastra. Simples, porém de tamanho bom e uma delícia. Põe muita salada de restaurante caro no chinelo…

Imagem

As empanadas são assadas na hora, então vieram beeeem quentinhas. AMEI a saltenha, com bastante recheio, super bem temperadinho, dá para comer umas três, fácil! A massa deles é bem fininha, leve e delicada, a capa perfeita para um recheio tão bem preparado.


Imagem
 Elas –


Imagem
– No detalhe –

A de humitas estava muito boa também, e me surpreendeu o fato de usarem milho natural ao invés de enlatado. O gosto é muito diferente e mais gostoso. Score!!! Gostei sim, mas a saltenha estava muito melhor.
Imagem
– Milho fresco é humilhação, né? –

No final, com duas empanadas, uma saladinha e uma Coca Zero, eu já estava satisfeita, porém não cheia (acho que é um bom almoço para mulheres, mas para homens, certeza de que será pouco…), e decidi me dar o direito à uma indulgência, afinal, era sexta feira e eu tinha trabalhado demais naquela semana. Pedi um alfajor de sobremesa (eles também tinham uma outra sobremesa, o tabletón, mas achei que era meio grande para comer sozinha) e fui feliz! Nossa, como fui feliz!
Acompanhando a lógica da massa da empanada, o alfajor era extremamente leve e macio meus dentes com Inlay agradecem, só de encostar os dentes, ele já se desfazia.
Apesar de ser coberto com chocolate e recheado com muito doce de leite, ele não era nem muito doce, nem muito enjoativo. Deu para comer um inteiro sem sofrimento e sem copo de água do lado. Eu não bebo café, mas para quem bebe, é um prato cheio!
Imagem
– Alfajor, seu gostoso! –

Amei o lugar… comida boa, preço justo, já me deu vontade de voltar sexta que vem! Então Largue tudo, saia correndo e vá lá, porque a saltenha é de matar!
A próxima vez, vou comer a Pucacapas, de queijo com cebola, e aviso vocês o que achei!

O que mais gostei: A saltenha, molhadinha e saborosa!
O que não gostei muito: De roubarem a minha cadeira, e da demora para fazer o pedido… a menina do caixa era meio confusa!
Dica que vale ouro: o wi-fi funciona muito bem. A senha é docedeleite.

La Guapa (http://www.laguapa.com.br/)
Rua Bandeira Paulista, 446 – Itaim – 3079-2631
Segunda à sexta, das 10h às 22h; sábados, das 12h às 20h.
Menu La Guapa, com duas empanadas à escolha, salada e refrigerante, R$ 19. Alfajor: R$ 6.

4 comments

Submit a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *