Ecully: Restaurante em Perdizes para ir a dois e se apaixonar

Lembro-me bem da primeira vez que ouvi falar do Ecully, um restaurante recém inaugurado em Perdizes.
O ano era 2013 e o nome me intrigou por ser justamente o nome da cidade que eu morei na França, pequena, desconhecida, de menos de 20 mil habitantes. Era meio óbvio pra mim que esse nome não poderia ser uma coincidência e que quem quer que fossem os proprietários ou chefs, tinham que conhecer a cidade.
Pesquisei e descobri que os chefs, Guilherme Candido e Juliana Amorim tinham feito o mesmo curso que eu, no Institut Paul Bocuse e morado na mesma república que eu morei.
Fiquei super curiosa para conhecer o lugar e o casal. Desde então, só ouvi coisas muito boas sobre o restaurante, mas por algum motivo, não fui conhecer.

ecully cotoxo
Fachada Ecully

+ Saiba como é estudar no Institut Paul Bocuse, na França +

O tempo passou e eu sofri calado e o ano agora é 2015.
Recebi um email dizendo que as representantes do Institut Paul Bocuse estariam em São Paulo e queriam fazer um happy hour entre os ex-alunos. O local escolhido foi o Ecully Wine Bar, nova casa da Juliana e do Guilherme, lá na Vila Nova Conceição.

Aquela noite fomos ao Ecully Wine Bar e conhecemos o casal, outros colegas de Instituto, a história e a comida do restaurante. Foi uma noite tão agradável que o papo foi longe e que fez a vontade de conhecer o Ecully original crescer.

Corta pra 2016. Thiago e eu fazendo 9 anos de namoro e procurando um lugar especial para ir comemorar.
A gente anda meio cansado da cena gastronômica brasileira, com muito restaurante que é muito melhor nas mídias sociais do que na comida, preços astronômicos e experiências mais ou menos. A gente sempre prefere ficar em casa, cozinhar algo bem especial, que tenha a ver com a nossa história, tomar um vinho e ficar tranquilo por aqui.
Então, se fosse pra sair, precisava ser um lugar garantido, que não tivesse erro.

+ Veja 49 opções de passeios para fazer esta semana em SP +

Vamos ao Ecully? Pronto, decidimos. Mas no fundo, eu tinha um certo receio com o que viria, pois só o nome Ecully tem tanto significado pra gente e fez parte de uma parte tão grande da nossa história, que o restaurante teria que ser muito bom pra não nos decepcionar.

Chama o Uber, vamos embora.

Quando chegamos, o dia meio friozinho combinava perfeitamente com a atmosfera do restaurante. O Ecully fica em uma bela casa em Perdizes e tem, no mesmo imóvel, uma loja da Grand Cru.

ecully cardápio
Ambiente mega agradável do Ecully

O ambiente é muito agradável e romântico. Luz baixa, várias plantas, mesas distantes uma da outra. Um convite ao bate papo calmo, preguiçoso, sem pressa. Já gostamos de cara.

ecully perdizes
Mesa que escolhemos, bem reservada, embaixo de uma árvore

Outro ponto muito positivo do Ecully é ter a loja da Grand Cru, pois além dos vinhos da carta, você pode escolher qualquer vinho das prateleiras e tomá-lo ali no restaurante, a preço de importadora. A equipe se ocupa de climatizar o vinho e deixá-lo na temperatura perfeita para você.

Ecully - Grand Cru - Magali Viajante
O Ecully conta com uma loja da Grand Cru dentro do restaurante

Escolhido o vinho, fomos ao cardápio. Algumas entradas são as mesmas do Wine Bar, da Vila Nova Conceição e como já conhecíamos algumas, decidimos pedir algo diferente.

ecully restaurante
O vinho da noite

A nossa escolha de entrada foi o Duo de Vieiras com Pato – Vieiras Defumadas a la minute e vieiras seladas, com lâminas de pato curado (R$ 39,90).

ecully
Duo de vieiras

A apresentação do prato já nos demonstrou algo que anda tão escasso nos restaurantes paulistanos: o cuidado. É notável que os chefs pensaram no cardápio, testaram o prato e se preocuparam com a experiência completa do cliente: tanto visual, quanto olfativa, e é claro, gustativa.
As vieiras vem cobertas com um mini cloche de vidro para manter a fumaça da defumação até o momento em que chega em frente ao cliente.
O prato é muito delicado e as vieiras estavam no ponto perfeito. A defumação foi feita no ponto certo: estava presente, mas sem se sobrepor ao sabor da vieira.
O pato curado traz um pouco mais de potência ao prato, enquanto as vieiras seladas faziam um contraponto com o frescor de frutos do mar. Aprovado!

+ O que fazer em Lyon? +

Para os principais, eu fui de um clássico francês que amo e é dificílimo de encontrar, que é Arraia, aqui servido com molho de maracujá, ervilha torta, crocante de batata roxa, folhas de azedinha e mini cenoura (R$ 64,90).
Acredito que eles tenham se inspirado na Aile de Raie a Grenobloise, um prato que eu amo e que fui até Grenoble para comer, e não encontrei (outro dia conto essa história aqui!).

Ecully - Arraia - Magali Viajante
Arraia, leve e deliciosa!

Um prato extremamente feminino, pela delicadeza, frescor e leveza de sabores. A arraia, que pode facilmente ter gosto de amônia, aqui estava perfeita, cozida no ponto, bem suculenta. Também gostei muito da textura e dos legumes escolhidos, só achei que poderia ter um pouco mais de molho.
Fora isso, é o prato perfeito para quem está procurando leveza ou para dias de calor.

O Thiago, esperto, escolheu um dos clássicos da casa: Leitão cozido em baixa temperatura, com purê aerado de mandioquinha, cebola caramelizada e pesto de manjericão (R$ 59,90).
Que prato, senhores!
Um dos melhores que comi nos últimos tempos.

ecully preço
Leitão, O prato da noite

Sabe aquela comida que te aconchega, te põe no colo, faz carinho e diz que vai ficar tudo bem? É esse aí!
Leitão macio, suculento, nada gorduroso e com aquela casquinha crocante maravilhosa, purê rico e sedoso e cebola adocicada e crocante. Deu vontade de lamber o prato, juro!

+ Descubra quais restaurantes visitar em Lyon, na França +

É um prato mais substancioso, mas tão equilibrado que dá pra comer em qualquer momento, mesmo em um dia calorento de domingo.

Pra finalizar o jantar, nos rendemos ao clássico Pudim Ecully – com farofa de leite em pó e mirtilos pressurizados (R$ 19,90).
Mesmo que você não seja da sobremesa, como nós, não deixe de pedir. Pudim delicioso, com açúcar na medida, leve e a farofa de leite em pó ajuda a dar uma suavizada no açúcar e acrescenta uma textura bem interessante.

ecully restaurante perdizes
Pudim, para fechar a noite bem!

Que técnica, amigos. Que técnica que esse casal tem.

O jantar foi impecável e não podemos deixar de falar do atendimento, que conseguiu superar a comida.
Fomos atendidos pelo Isaque, que foi extremamente profissional, solícito, competente, simpático e discreto na nossa mesa.
Mas apesar do destaque ser pra ele, os parabéns vão pra toda equipe, atenta, profissional e afinadíssima.

O papo estava ótimo e fomos a última mesa a ir embora. Felizes, satisfeitos e com as memórias de Ecully muito bem preservadas!

Bravo!

Ecully Gastronomia (http://www.ecully.com.br/)
Rua Cotoxó, 493 – Perdizes – SP – (11) 3853-3933 – Estação de trem mais próxima: Água Branca (1,5km).
Terça, das 12h às 15h e das 19h30 às 23h; quarta e quinta, das 12h às 15h e das 19h30 às 23h30; sexta, das 12h às 15h e das 20h à 0h; sábados, das 12h30 às 16h e das 20h à 0h e domingos, das 12h30 às 16h.
Gastamos R$ 288 com uma entrada, dois pratos, uma sobremesa, duas águas, uma garrafa de vinho e o serviço. Achamos muito justo!

Gosta do Magali Viajante? Então não esquece de seguir a gente em todas as mídias sociais. Tem conteúdo exclusivo para o Facebook, Instagram,Twitter,YouTube e até Snapchat. Segue lá!

 

4 comments

Comments are closed.