Bullguer: quando o simples é muito bom!


(O Bullguer é good, good, good)

São Paulo ganha mais uma hamburgueria. Mas no mar de lugares ruins, tem coisa boa surgindo. Simples e que vale a pena, pois é muito boa. Tô falando do Bullguer, ali na Vila Nova Conceição.

Bullguer - Magali Viajante

Na esquina da Diogo Jácome com a Hélio Pellegrino, um imóvel pequeno e com visual descolado, chama a atenção de quem passa por ali. Eu já tinha passado na frente diversas vezes e já tinha lido sobre eles em alguns blogs, então na semana passada, resolvi ir conhecer o lugar.

Ele enche bem rápido, por isso chegue cedo. Como a casa é pequena e não tem muito espaço para espera, as filas acabam se formando na calçada mesmo. Mas o sistema de espera é bem organizado e a fila costuma andar rápido, pois o Bullguer tem um quê de fast food: serviço ligeirinho, poucas opções no cardápio, comida servida na bandeja e ambiente barulhento, o que não convida a ficar muito tempo por lá.

- Ambiente do Bullguer -
– Ambiente do Bullguer –

Tudo por lá é simples, não tem nada de pretensioso ou gourmetizado, e talvez por isso seja tão bom.

Aqui no blog mesmo, já critiquei alguns lugares que se dizem “especiais”, “diferentes”, “gourmet” e servem a comida em embalagem de plástico. A apresentação é importante e tudo tem a ver com a expectativa que o nome do lugar cria.
No Bullguer, tudo é servido em embalagens descartáveis: a lemonade é servida em copo plástico, a batatinha vem em uma embalagem descartável e o burger é servido naqueles famosos saquinhos de papel. Mas aqui não incomoda e sabe por quê? Porque está dentro da proposta dos caras. Eles querem ser simples e servir uma comida boa. Nada de gourmet e ambientes sofisticados. Apenas uma comida boa. Condizente com a proposta.

- Cardápio com preços -
– Cardápio com preços –

No cardápio, poucas opções de burgers, apenas uma entrada (batatas fritas), uma sobremesa, refris, cervejas e uma Berrie lemonade (R$ 9).
Aliás, que Berrie Lemonade! A melhor que já experimentei em uma hamburgueria. Normalmente, as Berries Lemonades por aí são enjoativas de tanto açúcar, além de terem um sabor mega artificial e só uma lembrança de berries.
A do Bullguer não. Era pouco doce, o que permitia sentir bem o gosto das frutas e tinha bastante fruta vermelha no copo. Refrescante e uma delícia ficar comendo as frutinhas depois que acaba o líquido. O começo já foi aprovado.

- Delícia de Berrie Lemonade -
– Delícia de Berrie Lemonade –

Pedimos uma porção de batata frita (R$ 9), que vem em um copinho pequeno, mas eu achei uma boa porção para uma pessoa (se você come muito) ou para duas pessoas de apetite moderado. A batata frita acompanha uma maionese feita na casa com bastante gosto de alho. É daquelas de comer um balde sem perceber, de tão gostosa que é.

- Quero agora -
– Quero agora –

Para os burgers, provamos o Lumberjack (R$ 18), com carne, queijo, bacon e picles; e o Stencil (R$ 18), com carne, queijo, cebola roxa, tomate e alface.

- Lumberjack carimbado -
– Lumberjack carimbado –

Os burgers chegam rapidinho à mesa, com o ponto certo da carne e são pequenos, comparados ao que é servido normalmente nas hamburguerias.

A carne é uma delícia, suculenta e bem temperada, o pão tem a estrutura certa para aguentar o molho e todos os sucos da carne (não fica pesadão, empapado e nem desmancha), o bacon é grosso e bem saboroso e todos os outros ingredientes estavam frescos.
E o pão do burger ainda vem “marcado” com o nome da casa. Um detalhe simples, mas que deixa o pão bem bonito. Detalhes fazem a diferença.

- Stencil: nham nham -
– Stencil: nham nham –

De sobremesa, só uma opção na casa: sorvete com cookies (R$ 9). Apesar de já ter ouvido que era muito bom, não achei que valia o pecado.

Não me importei com o tamanho reduzido do lanche. Normalmente, eu saio super pesada das hamburguerias, com a sensação de comi muito mais do que deveria. No Bullguer, não senti isso. Saí completamente satisfeita, mas sem me sentir roliça. Achei isso muito bom.
E na boa, se você tiver com mais fome, é só pedir mais um lanche que tá tudo certo.

Se você estiver buscando um lugar pra comer um lanche gostoso, bem feito, em um ambiente legal e rápido, vá no Bullguer sem medo. E lá, eles realmente trazem o real significado de fast food: comida rápida mesmo, e não o trash food, como de enormes redes por aí.

- Cozinha do Bullguer: de frente para o salão -
– Cozinha do Bullguer: de frente para o salão –

O que eu mais gostei de lá: Maionese de alho! Maionese de alho! Maionese de alho!
O que eu não gostei muito: A sobremesa não me apeteceu, mas fiquei sabendo que em breve eles terão mais opções no cardápio.

Bullguer (http://bullguer.com/)
Rua Diogo Jácome, 606 – Vila Nova Conceição – SP – (11) 3044-2757 – Estação de trem mais próxima: Vila Olímpia (2,8km)
Terça a sábado, das 12h às 16h e das 18h30 à 0h; domingos, das 13h às 22h.
Gastamos R$ 70 com duas lemonades, uma batata, dois burgers e serviço. Mais barato e infinitamente melhor que muito food truck por aí!

Vale – e muito – a pena. Burger bom, descomplicado, serviço eficiente, preço condizente. Já sabe onde eu irei agora quando precisar matar meu desejo por uma batatinha frita!

9 comments

Submit a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *