3 Lugares Para Comer os Clássicos de Osaka, no Japão

Vamos começar este post com uma aula de pronúncia japonesa.
Osaka se pronuncia ôssaka, com a tônica no O e o som de dois S e não Osáka, com a segunda sílaba forte e som de Z como muita gente fala por aí. Não errem mais, combinado?

(Se ainda ficarem em dúvida, assistam esse vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=UUld3_0tsn0)

+ Faça a sua própria coalhada seca +

Osaka é uma cidade vibrante!

Por ter muitas universidades, é a casa de muitos jovens no Japão e por isso a cidade tem uma vida noturna, cultural e gastronômica muito interessante.
É uma daquelas cidades que temos a impressão de estar sempre cheia e ser sempre agitada, o “spot” do momento.

Somada a toda essa efervescência, Osaka está localizada na região de Kansai, em que as pessoas costumam ser mais abertas e menos rígidas do que no restante do Japão.

Isso ficará claro pra você quando passear no principal cartão postal da cidade, a região de Dotonbori. Conhecida como a Las Vegas japonesa, Dotonbori abriga casas noturnas, restaurantes e uma quantidade enorme de outdoors e luminosos que vão te fazer lembrar (um pouco) da Times Square.

glico man
Glicoman, um dos outdoors mais famosos de Dotonbori

Além de toda essa vocação turística, Osaka, assim como toda a região de Kansai, é muito conhecida gastronomicamente por preparações com diferentes tipos de farinha. Dizem que se alguma receita precisa de farinha, a melhor região para comê-la, será próximo de Osaka.

Pensando nisso, quero focar o post de hoje em três comidas típicas de Osaka feitas com o ingrediente e indicar três lugares excelentes para você provar essas delícias.

+ O que comer em Kobe? Veja aqui! +

1. Bagels do Happy Camper Bagel

osaka japão
Tem que ficar atento a placa para achar o Happy Camper Bagel

OK, obviamente o bagel não é tipicamente japonês. Se você pensar no pãozinho clássico, certamente pensará nas delis de NY (mais uma similaridade com a cidade), mas Osaka tem ótimos bagels também.

Osaka tem uma estrutura muito legal que existe em outras cidades do Japão, mas que são icônicas por aqui que são as ruas cobertas, ou Shotengai.
Essas ruas cobertas são ruas cobertas mesmo (nossa, jura????), que são exclusivamente peatonais e tem uma variedade grande de comércio, desde lojinhas de bugigangas, mercados, lanchonetes, até restaurantes mais bacaninhas.
Elas são uma mão na roda em dias de muito frio ou de muito calor e em Osaka, você consegue andar uma boa parte da cidade sem sair dos Shotengais.

Na Tenjinbashi, a rua coberta mais longa do Japão, com 2600 metros de extensão, você vai encontrar o Happy Camper Bagel.
A minúscula loja é uma portinha com uma placa na frente onde você entra e escolhe os seus bagels dentro de uma grande variedade de sabores.
Você pode provar o bagel tradicional, ou se aventurar em sabores como o de chá verde, figo com amêndoas, blueberry e muitos outros. O bagel de lá é feito da forma tradicional, sem invencionices, é tão bom quanto muitos bagels que eu comi em NY e muito melhor que muitos bagels fajutos que encontramos aqui em SP (aliás, alguém tem uma dica de onde comer bagel bom por aqui?)

tenjinbashi suji
Tenjinbashi: a rua coberta mais longa do Japão

Quem nos apresentou o Happy Camper Bagel foi uma amiga japonesa que mora na região de Kansai. Por ser um lugar muito pequeno, o Happy Camper ainda não foi descoberto pelos turistas, mas é queridinho entre os japoneses da região.

Os bagels custam cerca de 110 ienes (cerca de R$ 3,70 na cotação atual) e são deliciosos. A minha sugestão é que você prove sabores diferentes, que não são muito usuais, como o de chá verde ou qualquer outro ingrediente típico japonês.
Dá pra matar aquela vontade louca de comer um pãozinho durante a sua trip pelo Japão.

Mais informações no Facebook dos caras, que é todo em japonês (se você não lê japonês, igual eu, pode pelo menos curtir as fotos): https://www.facebook.com/Happy-Camper-Bagel-%E3%83%8F%E3%83%83%E3%83%94%E3%83%BC%E3%82%AD%E3%83%A3%E3%83%B3%E3%83%91%E3%83%BC%E3%83%99%E3%83%BC%E3%82%B0%E3%83%AB-1438431113045388/

2. Korokkes no Nakamura Korokke

korokke
Olha a fila para pegar um korokke do Nakamura

Ainda na Tenjinbashi, você vai encontrar o melhor korokke de Osaka.

Korokkes são parecidos com o nosso croquete, porém feitos com massa de batata e empanados com Panko, aquela farinha de rosca japonesa que deixa tudo crocante e delicioso.
Os korokkes podem ter diversos recheios: carne, camarão, legumes ou também nenhum recheio, só o bolinho de massa de batata.

Enquanto você estiver passeando por Tenjinbashi, você vai ver diversas barraquinhas vendendo korokkes, mas o melhor mesmo fica no Nakamura Korokke.

Esta barraca está no mesmo ponto há muito tempo e o sucesso que ela faz com os japoneses pode ser medido pelo tamanho da fila que se forma em qualquer horário, com japoneses ávidos por um “coqrete”. A fila é tão grande e contínua, que eles já deixam até um cones em frente da lojinha para organizá-la.

A minha sugestão é que você coma quantos quiser, mas que primeiramente prove o sem recheio, para conhecer o sabor original.
O bolinho é super cremoso, levemente adocicado e viciante. Dá pra comer vários. Eu diria que é tipo a nossa coxinha. É imperdível comer isso por aqui.

Os korokkes custam cerca de 70 ienes, uns R$ 2,40. Ou seja, comida japonesa à prova de crise. Fique na fila que vale a pena!

+ Tá indo para o Japão? Veja todos os posts que a Magali já publicou sobre o tema +

3. Takoyaki do Acchiichi Honpo

takoyaki osaka
Embaixo deste mundo de cebolinha tem takoyaki, eu juro!

Takoyaki sempre foi a minha comidinha japonesa preferida. O bolinho de polvo se tornou mais conhecido por aqui depois de aparecer em alguns mangás e animés e é fácil encontrar barraquinhas vendendo ele na feirinha da Liberdade (mas eles nem sempre são gostosos).

O takoyaki é uma bolinha de massa cremosa, feita com farinha e cará e recheada com um pedaço de polvo. A bolinha depois é grelhada em uma chapa e finalizado com molho para takoyaki, bem adocicado, cebolinha, katsuobushi e aonori.

A região de Dotonbori, que aliás é linda para passear ao entardecer, tem os melhores takoyakis de Osaka em diversas barraquinhas diferentes. Eu desconfio que todos sejam muito bons, mas segundo os nossos amigos japoneses, o melhor é o do Acchichi Honpo, que fica bem embaixo de uma das pontes, em frente ao rio.

osaka attractions
Esse é o Acchichi Honpo

E entendemos o porquê eles afirmaram isso. O takoyaki de lá é maravilhoso e bem mais gostoso do que outros que comemos no Japão.
A massa é super cremosa e saborosa e o pedaço generoso de polvo que eles colocam dentro, cozido no ponto perfeito.
O molho servido por cima é doce na medida e parece feito lá mesmo e não comprado pronto. Se você gostar de cebolinha, pode pedir e eles colocarão uma quantidade absurda em cima do seu takoyaki.
A única coisa que você precisa tomar cuidado é que como todos os takoyakis do Acchichi Honpo são feitos na hora em que são pedidos, eles ficam pelando por dentro e a massa cremosa é uma beleza para queimar boca e língua.
Então segure a onda e espere os takoyakis esfriarem um pouquinho antes de comer. Eu não fiz isso e tive uma bela queimadura na língua.

O takoyaki do Acchiichi Honpo é tão bom, que garanto que se você for mais de uma vez ao Dotonbori, vai querer comer lá novamente novamente e novamente. Se você estiver hospedado na região, o problema é ainda maior. Vai na minha: vai se tornar seu snack preferido do Japão!

Como eles não tem site, vou deixar o endereço aqui pra ver se ajuda: 7-19, Soemoncho, Chuo-ku, Osaka-shi, Osaka.

ebisubashi
Por do sol na Ebisubashi

Agora que você já sabe o que comer em Osaka, pode ir tranquilo turistar e tirar suas fotos com o outdoor do Glicoman, com o Kuidaore Taro e na ponte Ebisubashi.

+ Assista ao conteúdo deste post em vídeo +

E aí, depois de tantos posts já te convenci que a comida japonesa é muito mais do que só sushi e arroz?

Foi pra Osaka? Deixe aqui embaixo as suas dicas sobre a cidade.

Gosta do Magali Viajante? Então não esquece de seguir a gente em todas as mídias sociais. Tem conteúdo exclusivo para o Facebook, Instagram,Twitter,YouTube e até Snapchat. Segue lá!

2 comments

Submit a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *