14 Coisas Para Comer no Chile

Eu não morro de amores pela culinária chilena, mas se tem 14 coisas que você deveria comer no Chile, elas estão nesta lista.

+ Valle de la Luna: o pôr do sol mais colorido que eu já vi +

Não me entendam mal, é óbvio que o Chile tem muita comida boa, mas das duas vezes que fui ao país, não morri de amores por quase nada que comi lá. Posso ter ido aos lugares errados ou simplesmente não ter dado sorte. Mas das coisas que eu comi, tem 14 que você deveria experimentar. Vamos à lista!

1.Vinhos!

vinho

Se tem uma coisa que este país sabe fazer muito bem são os vinhos!
Se você puder, visite uma vinícola durante a sua estadia (eu fiz o passeio da Concha y Toro e foi bem legal), mas se não couber no seu roteiro ou não for o foco da sua viagem, não se preocupe, pois praticamente em qualquer lugar dá pra achar vinho bom e barato por lá.

Os vinhos chilenos baratos que tomamos aqui, como os da vinícola Santa Rita e Santa Júlia, custam uma verdadeira pechincha por lá.
Mas se o seu negócio são vinhos mais caros, você também vai se surpreender com os preços. Dá pra encher a mala de vinho e tomar tudo aqui no Brasil.

A Carmenère brilha por lá, mas tem vinhos bons de diversas uvas, como Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc (a exemplo do excelente Don Melchor), Malbec, Merlot, Syrah e várias uvas brancas, como a Sauvignon Blanc, a Chardonnay e a Viognier.

O legal do Chile é que eles produzem vinhos de diversos estilos e para todos os bolsos. Ou seja, estando você em um mochilão ou em uma viagem de luxo, vai poder tomar vinho à vontade. Vinho bom à vontade.

Foi o primeiro item dessa lista porque é o mais importante pra mim!

+ Bons vinhos acima de R$ 100 para comprar +

2. Pisco Sour com Rica-Rica

pisco sour
Esse Pisco Sour de Rica Rica é muito bom!

 

Deixando de lado a briga de onde surgiu o pisco e de qual país faz o melhor, tem uma variação da bebida que só se encontra no Chile, na região do Atacama: é o pisco sour com rica-rica.

A rica-rica é uma planta autóctone da região norte do Chile que tem um sabor herbáceo bastante pronunciado e é usada em chás para ajudar a curar problemas intestinais. E o mais importante de tudo, o sabor dela é incrível e dá um toque bastante exótico e delicioso ao pisco sour.

o que comer no chile
Essa é a rica rica!

 

No Atacama, é possível encontrar o pisco sour com rica-rica em quase todos os restaurantes e bares. Vale a pena provar!

 

3. Terremoto

terremoto
O terremoto da Piojera e eu com cara de novinha

 

Falando em bebidas, a mais icônica de Santiago é o infame Terremoto.
Original do icônico bar La Piojera, no centro de Santiago, o Terremoto é feito de pipeño, um tipo de vinho barato e sorvete de abacaxi.
Recebe este nome pela reação que causa quando a inocente pessoa que bebeu tenta levantar. Parece um terremoto de verdade, porque treme tudo.

Não é exatamente gostoso, mas você tem que provar pois faz parte da história gastronômica do Chile. (E é divertido, né?)

 

4. Mote com huesillos

mote com huesillos
Thiago e seu super cabelo colorido provando o Mote con Huesillos

 

Do tipo ame ou odeie, o mote com huesillos é uma bebida sem álcool feita com trigo e pêssegos secos, servida sempre em carrinhos de rua.
Os chilenos amam mote com huesillos e apesar de ser doce pra caramba, é gostoso sim!
Eu tomei no Cerro Santa Lucía, em um carrinho qualquer que tinha por lá e achei o gosto diferente, mas muito bom.
Vale a pena provar pra tomar a sua decisão!

 

5. Empanada

empanada
Excelentes empanadas caseiras!

 

Um bom alimento para quem está viajando com pouco dinheiro no Chile é a empanada. Pra começar, além de deliciosa, ela é bem versátil: funciona como café da manhã, lanchinho e até como refeição principal dependendo da fome e da grana.

A empanada mais famosa do Chile é a chamada empanada de pino. Pino, na verdade, é o nome que se dá para a mistura de carne, cebola e temperos. Mas tem empanada de tudo quanto é sabor, de queijo, presunto e queijo, cebola…

Eu comi algumas empanadas nessa minha última viagem ao Chile. Comi o salgado em lugares como lojinhas de conveniência bem simples e em casas especializadas em empanadas. E quer saber? Todas estavam bem boas, melhores do que muitas que comemos por aqui.

Massa fininha, recheio abundante, bem temperado e quentinho. Isso são pontos comuns em empanadas chilenas de diversos tipos.
Se você gosta de pimenta, pode pedir picante, porque elas são apimentadas de verdade!

Da última vez que estive no Chile, comprei empanadas por cerca de 1940 pesos chilenos, mais ou menos R$ 9. Não é baratinho, mas elas são grandes e geralmente compensam, pois são muito boas!

+ Faça empanada de pino em casa +

6. Chacarero

chacarero
Chacarero, um dos sanduíches mais amados do Chile

 

O Chile tem uma tradição grande de comer sanduíches e um dos mais famosos no país inteiro é o Chacarero, um sanduba gigante feito com um bife fininho de porco, tomate, vagem e pimenta verde.

Eu sei que parece estranho colocar vagem dentro de um sanduíche, mas o Chacarero é uma verdadeira instituição chilena e você tem que provar.

Atente-se somente ao tamanho dele, pois pode ser servido em um tamanho muito grande para uma pessoa. Pelo menos pra mim, né?

O chacarero pode ser encontrado em qualquer lugar do Chile, mas um bom lugar para comê-lo em Santiago é nas famosas sanduicherias Fuente Alemana ou Fuente Chilena. Um sanduíche desse nessa última casa citada sai atualmente por 5850 pesos chilenos (uns R$ 28).

Mas se os ingredientes do Chacarero não te apeteceram muito, não se preocupe. Nessas sanduicherias tem diversas opções, como os famosos Barros Luco, feito com carne de boi e queijo e o Barros Harpa, de presunto e queijo.

 

7. Vienesa Italiana

italiano
Italiano feito pelo meu amigo FabiáJá que estamos falando de sanduíches, vamos falar de outro que os chilenos adoram: a Vienesa Italiana, que é um hot dog com tomate, avocado e maionese.

 

Na verdade, essa vienesa eu não comi no Chile, mas conheci das mãos de um amigo chileno que morou aqui em casa um tempo.

Ele estava trabalhando em SP e ficou incomodado ao ver como nós fazíamos cachorros quentes aqui. Insistiu que o do Chile era melhor e fez uma noite para provarmos.

Realmente é uma delícia, mas melhor do que o nosso com purê, milho e batata palha, não é mesmo!

 

8. Pebre

pebre
Esse molhinho aí do lado do pão é o Pebre!

 

Se você for em um restaurante no Chile, qualquer restaurante, provavelmente comerá o pebre, um molho picante de tomate e cebola servido com pão como couvert.

Atenção: não confunda com a ensalada chilena, que é como o nosso vinagrete. O pebre é menos pedaçudo, mais líquido e mais picante. É bom pra comer antes da refeição, pena que normalmente os pães servidos com ele sejam tão ruins…

 

9. Palta

palta
Olha a palta aí em cima da mesa do café da manhã!

 

O Chile não tem abacate e nem avocado, tem palta.
A fruta é bem parecida com o avocado que encontramos por aqui, mas é mais seca e tem sabor mais intenso. É muito boa!

Os chilenos são fanáticos por palta e comem em quase todas as refeições. É comum ter palta amassada com sal e limão para passar no pão no café da manhã e ela também pode ser consumida no almoço e no jantar.

A palta é tão comum por lá que vários sanduíches levam o ingrediente e até mesmo o McDonald’s tem um lanche com ela (em tempo: eu provei o sanduíche de frango com palta deles e não era nada gostoso).

Com certeza você vai cruzar com a palta em alguma de suas refeições. E pode comer, porque é bem boa!

 

10. Carne de lhama

carne de lhama
Espetinho de lhama delicioso no Atacama!

 

Especialmente para quem vai para o Atacama, há a possibilidade de provar a carne de um dos animais mais abundantes da região: a lhama.

Servido no povoado de Machuca, o espetinho de lhama (lá vem a polêmica) é realmente delicioso. É uma carne suculenta, macia e feita com vários temperos. Se não te dissessem que é lhama, você ia comer achando que era uma excelente carne bovina.

O espetinho não é muito barato, em maio de 2017 me custou 3000 pesos chilenos (cerca de R$ 15), mas ele é bem servido e vale a pena pra provar uma carne diferente, impossível de encontrar aqui no Brasil.

O bom é que lá em Machuca eles mesmos que criam as lhamas com o maior cuidado e usam o dinheiro que vem do turismo para manter o povoado.

Se você for carnívoro, deixe o preconceito de lado e prove a carne de lhama, uma delícia!

 

11. Sorvetes diferentes

o que comer no chile
Sorvete de chañar chips

 

O Chile tem um monte de frutas e grãos diferentes, que não encontramos por aqui.
Como nem sempre é fácil encontrar a fruta, eu recomendo que você prove os sorvetes feitos com essas frutas.
Em todo o Chile, por exemplo, é possível encontrar o sorvete de lúcuma, uma fruta que eles adoram.
Mas se você for pro Atacama, aí tem um montão de sorvetes para provar. Algarrobo, chañar, quinoa, ayrampo, folha de coca… são muitos sabores!

A minha recomendação é a famosa sorveteria Babalú, em San Pedro de Atacama. Lá tem todos esses sabores e outros comuns também e é uma delícia sair provando todos. Eu comi o de chañar e curti!

 

12. Estofado de vacuno (ou qualquer comida bem caseirona)

estofado de vacuno
A melhor comida que comi no Atacama

 

A melhor comida que eu comi no Atacama foi também a mais barata e mais simples.
Paramos um dia para um almoço rápido no povoado de Toconao e acabamos comendo em um restaurante simplão de tudo, que servia comida para os locais.

O restaurante chamava Chaxa e com poucas opções do dia, eu pedi um Estofado de vacuno, que nada mais é do que uma carne cozida com cebola e cenoura e servida com arroz.
Prato simples, mas que quando coloquei o primeiro pedaço de carne na boca, fiquei felizona ao lembrar da carne cozida que a minha mãe faz, cheia de sabor, cheia de temperos.

E aí entendi qual a essência da boa comida chilena – e de qualquer lugar. Você vai comer incrivelmente bem na casa das pessoas, no restaurante simples, onde a pessoa come todos os dias. E não o fruto do mar famosão que todo mundo comenta (falo mais sobre isso no final do post).

E o melhor de tudo é que esse prato, já no final da viagem e com a grana mais apertada, me custou R$ 10.

 

13. Ceviche

ceviche
Ceviche do restaurante San Pedro, em Antofagasta

 

Mas, ceviche não é peruano, Magali?
É! Mas a questão é que no Chile existem bons restaurantes peruanos, em uma quantidade muito maior que aqui!

Isso significa que vai ser muito mais fácil comer um bom ceviche peruano por lá, com peixes frescos e pagando um preço ok.

A minha sugestão: os restaurantes do Gastón Acurio, como o La Mar e o Tanta, que tem uma unidade dentro do shopping Costanera Center, em Santiago e em Antofagasta, o ceviche feito pelo chef peruano do restaurante San Pedro.

E antes que você pergunte, não vai querer comer ceviche no Atacama, afinal, é um deserto, né?

+ Aprenda a fazer um tradicional ceviche peruano +

14. Merkén

merkén
Merkén, uma pimenta chilena que eu amo

 

O Chile faz uma das pimentas que eu mais gosto no mundo, o merkén.
Eu provei merkén da primeira vez que estive no Chile, em 2010, e sempre faço questão de manter um pequeno estoque em casa.
O merkén é uma pimenta defumada em pó feita com chile cacho de cabra e fica uma delícia em várias preparações. Eu adoro maionese apimentada com merkén e torrada com avocado e merkén.
É uma ótima opção de presente para o seu amigo que adora comer e é facilmente encontrado em qualquer mercado.

 

E aí você chegou no final dessa lista e está se perguntando: Mas cadê a famosa centolla do Chile?
Eu decidi não inclui-la na lista por dois motivos: o primeiro é que eu comi, mas não gostei muito. Aliás, nem sei se eu gostei ou não, mas como eu nem lembrava que já tinha comido, percebi que foi algo que não me marcou. E quando a comida é boa, eu sempre lembro.
A partir daí, fui falar com algumas pessoas que manjam de comida e que já comeram o bicho pra me contarem se recomendavam ou não. E a maioria delas não achou grande coisa. Achavam que era mais atrativo pra turista do que algo realmente gostoso.
Por isso resolvi não recomendar. Porque aparentemente não vale a pena gastar todo o dinheiro da sua viagem pra comer centolla.

 

Quais destes itens da lista você já comeu? Esqueci de alguma coisa? Deixe as suas dicas e impressões na caixa de comentários abaixo.

*A equipe do Magali Viajante viajou a convite da Adestinos Chile, porém toda a experiência relatada aqui é real e as minhas opiniões e impressões pessoais foram mantidas.

Reserve o seu hotel em Santiago por esse link do Booking. Você não paga nada a mais pela reserva e o Magali Viajante ganha uma pequena comissão, o que nos ajuda a continuar trazendo informações de viagens para você!

Compre o seu seguro de viagem pela Seguros Promo. Usando o código MAGALIVIAJANTE05 você ganha 5% de desconto na sua reserva.

Tenha internet ilimitada em qualquer lugar do mundo com a Easy Sim 4U.

Gosta do Magali Viajante? Então não esquece de seguir a gente em todas as mídias sociais. Tem conteúdo exclusivo para o FacebookInstagram,TwitterYouTubeBlogLovin e Pinterest. Segue lá!

2 comments

  • Muito bom post, mas sem duvidas o italiano é 1000 vezes melhor que o seu cachorro quente hahahaha.

    Saludos Mi.

    • Obrigada, Fabi, mas discordamos neste ponto.
      O daqui é MIL VEZES MELHOR! Hahahaha

      Beijos

Comments are closed.