13 coisas que todo cozinheiro deve ter em sua despensa

Virou moda cozinhar!

A cada dia que passa, mais e mais pessoas estão se interessando mais por cozinhar: mais gente fazendo cursos, o aumento de apartamentos com “varanda gourmet”, novos produtos surgindo no mercado, perfis de Instagram somente dedicados a isso, blogs de gastronomia (como esse que vos fala) bombando, novos programas de TV somente dedicados ao tema. Agora é cool cozinhar.

Isso não é novo. Me lembro que há 10 anos, quando entrei na faculdade de Gastronomia, já havia um par de pessoas que não tinha nenhum interesse em seguir carreira na área, estavam lá só porque gostavam de cozinhar, levavam isso como um hobby, queriam aprender novas técnicas e pratos para mostrar para a família e amigos e sonhavam em um dia abrir o próprio restaurante.

E isso é muito bom!

As pessoas começam a se interessar mais por comida e por comer melhor e descobrem que isso, invariavelmente, passa por aprender a cozinhar melhor.

Eu particularmente acho que todas as escolas primárias deveriam ter uma disciplina básica de culinária, afinal é uma coisa que algum dia você vai precisar. Talvez até mais do que logaritmo ou fórmula de Bhaskara.
E também acho uma babaquice quem fica falando que mulher bem sucedida não sabe nem fazer um arroz (e olha que fazer um bom arroz não é facinho não), que “esquentar a barriga no fogão” é coisa do passado e que mulher hoje em dia tem que trabalhar e ser uma executiva de sucesso. Essas generalizações são tão pobres! E essa luta de classes, neste sentido, já está tão over para mim!

Conheço sim, um monte de mulher interessante (tipo eu) que ganham a vida na cozinha, da mesma forma que conheço mais um bando de mulheres maravilhosas que não colocam o pé neste cômodo da casa.
Tem um monte de homem incrível (e um monte de mulheres babando por eles) que manda na cozinha e faz coisas espetaculares e mais um tantão de homem maravilhoso que não sabe o que é um banho-maria.

Cozinha, minha gente, é um interesse e uma escolha. Assim como futebol, leitura, arte e cinema. Por que deveria ser menos interessante a mulher que gosta de arte? Então deixa quem gosta de cozinhar em paz!

Mas a verdade é que para o cozinheiro aprendiz, aquele que está dando os primeiros passos na arte do forno e fogão, como o casal recém casado que nunca fez uma compra inteira no mercado, o super executivo que descobriu nas panelas um prazer, e a mulher sarada que viu que a única forma de cuidar mesmo da alimentação é cozinhando sua própria comida; é difícil começar assim, sem nenhuma orientação.

O que comprar? Como cozinha beterraba? Lavo os cogumelos ou não? Faz mal comer com casca?

Como a Internet é o eterno oráculo das dúvidas, e para ajudar você, que está começando a se aventurar por esse campo, elaborei uma lista com 13 itens que todo cozinheiro (sim, se você faz jantar em casa, por que não pode ser cozinheiro?) deve ter em sua despensa para facilitar a sua vida.

São itens fáceis de encontrar, que não estragam facilmente, e que são uma mão na roda na hora do aperto. Tipo quando vem uma visita sem avisar e você cansou de pedir pizza. Ou quando você quer fazer um jantar especial para impressionar a pessoa amada. Ou ainda quando você chega podre do trabalho e sem nenhuma inspiração para ir ao mercado e abre a geladeira e tem que cozinhar o próprio jantar.

Com esses itens, que eu mantenho SEMPRE na minha cozinha, e sugiro que você tenha na sua também, você vai ver como é mais fácil transformar qualquer arroz simples, em algo especial.

Aos itens (vou colocar em ordem alfabética para não acharem que estou privilegiando algum ingrediente):

*Todas as fotos deste post foram tiradas em um Pão de Açúcar aqui perto de casa. Mas a maioria dos itens você encontra em qualquer grande supermercado da sua cidade.

1) Açúcar mascavo

Esta é a marca mais comum no mercado, mas recomendo que você compre açúcar mascavo na Zona Cerealista, a granel.
Esta é a marca mais comum no mercado, mas recomendo que você compre açúcar mascavo na Zona Cerealista, a granel.

Um coringa tanto em produções doces quanto salgadas: não pode faltar na receita dos american cookies; na marinada de carne de porco, com suco de laranja, dá cor e sabor pra sua carne. Além disso, é mais saudável que o refinado e pode ser usado como tal, para adoçar sucos, café e chá.

2) Alho

O alho tem o poder de levantar quase qualquer comida. Qualquer legume que recebe um refogado de alho no começo, fica bem mais gostoso. Iogurte, pepino, sal e alho cru e você já tem uma entrada refrescante e deliciosa. Assado junto com batatas exala um perfume imperdível.
Se você não gosta ou não costuma usar alho, reveja seus conceitos. Comece com parcimônia e depois você verá como ele faz toda a diferença na sua comida.

3) Arrozes variados

Olha só a quantidade de arroz diferente que tem no Pão de Açúcar! Quantos você já usou?
Olha só a quantidade de arroz diferente que tem no Pão de Açúcar! Quantos você já usou?

Um dos ingredientes mais versáteis da cozinha e que mais passeia por diferentes culturas, é o arroz.
Você pode comprar o japonês para fazer sushi, o italiano e fazer um risotto, o integral se estiver de dieta, o basmati para um curry, o de jasmim para uma comida thai, selvagem, cateto ou vermelho se quiser inovar; ou o clássico agulhinha para um bom arroz com feijão.

Vialone Nano - um dos meus preferidos para risoto.
Vialone Nano – um dos meus preferidos para risoto.

O ponto é que quando você tem arroz em casa, pode fazer desde pratos elaborados, até um simples mixidão (inspirados pelos últimos posts de BH) e tá tudo certo. Muito mais gostoso e com a sua cara do que simplesmente pedir uma pizza.

4) Azeite de oliva

Achei muito interessante este azeite, que vem infusionado com folha de louro e flor de sal
Achei muito interessante este azeite, que vem infusionado com folha de louro e flor de sal

Esse é um ingrediente que graças a Deus caiu no gosto dos brasileiros. Perfeito para saladas e pratos crus, dá um sabor e aroma inigualável.
Mas por favor, gente, deixem de comprar azeite barato e ruim. Azeite é uma coisa que dura algumas semanas e faz muito bem para a saúde, então vale a pena investir um pouquinho mais e comprar um de qualidade. No mínimo extra virgem.

5) Cebola roxa

Assim como o alho, a cebola roxa consegue levantar qualquer refeição. E o que eu gosto mais dela do que da cebola normal, é que ela serve para tudo.
Dá para refogar no arroz, dá para lavar bem lavadinha e comer crua, colocar em um sanduíche, ou misturar com limão, sal e coentro e ter uma bela de uma salsa criolla.
Mais saborosa do que a cebola comum, por causa da cor, ela dá uma cara bem mais bonita para os seus pratos.

6) Ervas frescas

Dá para comprar em mudinhas assim e...
Dá para comprar em mudinhas assim e…
Fazer uma linda horta, como a que eu tenho em casa!
Fazer uma linda horta, como a que eu tenho em casa!

Manjericão, salsinha, coentro, tomilho, alecrim, cebolinha…
Nem preciso dizer como as ervas frescas podem mudar completamente um prato, né?
São tantas as opções, os sabores e aromas que é quase uma regra para quem gosta de cozinhar ter essas belezuras em casa.

Tem gente que prefere comprar assim, já cortada. Eu não recomendo muito, pois elas oxidam muito rápidas depois de cortadas. Prefiro eu mesma cortar...
Tem gente que prefere comprar assim, já cortada. Eu não recomendo muito, pois elas oxidam muito rápidas depois de cortadas. Prefiro eu mesma cortar…

Importante também para quem está de deita, pode abusar das ervas e comer algo mais gostoso do que apenas frango com batata doce. Além disso, algumas delas, como o alecrim, enganam o nosso cérebro, dando a impressão de sabor mais salgado à comida, sem precisar adicionar sal… Bye bye retenção de líquidos!

E o mais legal de tudo, é que além de cheirosas e saborosas, elas são super lindas, e você pode cultivá-las em um pequeno jardim em qualquer espacinho livre que tiver na sua casa. Um presente para os olhos!

Uma boa dica para que as suas ervas durem mais é lavar e secar bem e depois acondicionar em um pote bem fechadinho com um papel toalha levemente umedecido. Tiro e queda!

7) Especiarias

Duvido que você conheça - ou já tenha usado - todas essas...
Duvido que você conheça – ou já tenha usado – todas essas…

Assim como as ervas, elas são tão abundantes e de tantos tipos, que me sinto como se de tempos em tempos eu descobrisse uma especiaria nova, o que é mágico.

Cominho, açafrão, anis estrelado, pimenta do reino, baunilha, canela, cardamomo, cravo… Com certeza, dá para ir de A a Z com essas belezuras.

O segredo aqui é testar e ir descobrindo do que você gosta mais… mas cuidado, o segredo da maior parte das especiarias é usar com parcimônia, senão, você pode arruinar todo o jantar.

Outra coisa importante: especiarias também tem data de validade. Então nada de ficar usando aquela noz moscada que você herdou da bisavó, ok?

8) Flor de Sal

Opções encontradas no mercado, mas eu investiria em uma flor de sal melhorzinha!
Opções encontradas no mercado, mas eu investiria em uma flor de sal melhorzinha!

Tem uma frase da Tati Bernardi que diz: “Que Deus me proteja de gente má, cruel, invejosa. Mas principalmente, de gente sem graça, sem sal, sem veneno, sem beleza e sem loucura.”

E é isso aí mesmo… que Deus nos proteja da comida sem sal. O tal do sal, quando bem utilizado, realça o sabor da comida.

Mas aqui não estamos falando do sal comum, do refinado, aquele que corre solto no saleiro, e sim da flor de sal, que não passa pelo processo de refino.

Assim como o azeite, recomendo que você invista um pouquinho mais em uma boa flor de sal. Garanto, você nunca mais vai deixar de tê-lo na sua cozinha.

9) Limões

Como estão caros, né?
Como estão caros, né?

Galego, tahiti, siciliano, cravo…
Limões são super versáteis, servem para doces, salgados, drinks e até para receitas de beleza.
Muitas vezes, algumas gotinhas do danado darão o toque especial que faltava à sua criação.

Eu sei que estão caros (pelo menos em SP), mas nunca deixe de tê-los na sua despensa.

10) Manteiga

Eu amo essa manteiga! Mas atenção, ela não é para cozinhar, e sim para usar assim, crua. Em cima de um bom pão fica fenomenal!
Eu amo essa manteiga! Mas atenção, ela não é para cozinhar, e sim para usar assim, crua. Em cima de um bom pão fica fenomenal!

“Quanto à manteiga ou margarina, confio mais nas vacas do que nos químicos.” Joan Gussow

Sábios os franceses, que colocam a tal da manteiga em quase tudo o que fazem.
Nada melhor do que um bom pão, uma boa manteiga e uma taça de vinho!

11) Mostarda

A Maille tem muitas opções de sabor.
A Maille tem muitas opções de sabor.

Este é um dos meus ingredientes favoritos e que ainda acho que é sub-utilizado por aqui.
Mostarda amarela só para colocar na batata frita? ã-ãn… Para fazer molho “honey mustard”- menos ainda.

Existem tantos tipos de mostarda, desde a amarela (nossa famosa conhecida), a Dijon, ancienne, mostarda doce alemã, mostarda de frutas italiana. E dá para fazer tanta coisa com elas… molho de salada, crosta para carne, marinadas, comer simplesmente pura com carne, parte de um  molho mais complexo….

Tem até um museu dedicado à mostarda nos EUA.
Sério, a partir de agora, em suas andanças pelo mundo, tente comprar uma mostarda de cada local que visitar. Você verá como é uma bela experiência e uma bela aula da cultura gastronômica de cada país.

12) Shoyu

No Pão de Açúcar não tem nenhum shoyu que eu goste, então tirei uma foto do que eu uso em casa: Maruiti "Shio no Kaori"- "aroma de sal"
No Pão de Açúcar não tem nenhum shoyu que eu goste, então tirei uma foto do que eu uso em casa: Maruiti “Shio no Kaori”- “aroma de sal”

Se você acha que shoyu é somente para jogar em cima do temaki ou para chuchar o sashimi, está muito enganado.

E mais, se acha que a única marca de shoyu que existe no mercado é Sakura, aí sim, você está redondamente enganado.

Um dos ingredientes mais versáteis na cozinha, serve para compor molhos, dar sabor à saladas, cor às carnes, mais gosto à vegetais grelhados. Uma delícia!

E faça a si mesmo um favor… dê um pulo até a Liberdade e compre um shoyu que preste. Você vai sentir a diferença.

Recomendo o Kikkoman.

13) Vinagre

Não gosto de todos os produtos Casino, mas acho o vinagre muito bom.
Não gosto de todos os produtos Casino, mas acho o vinagre muito bom.

Mais uma vez, a diferença entre um bom produto e um ruim. De nada adianta comprar um vinagre de 2,50 e achar que vai arrasar no almoço. Pesquise, vá atrás, teste produtos, compre um vinagre de qualidade.

Nós, brasileiros, temos o costume de achar que vinagre só serve para lavar salada, ou para temperá-la. Se quiser mais referências fáceis de como usar o vinagre que está encalhado na sua geladeira, dê uma olhada nos livros do Jamie Oliver. Ele sempre usa o vinagre de formas que não estamos acostumados.

E aí? Já para as compras?