10 Razões Para Visitar o St. Lawrence Market em Toronto

Um dos meus lugares preferidos para visitar em qualquer viagem que eu faço é o mercado local da cidade.
Sempre descubro mais da cultura gastronômica daquele país, entendo melhor os hábitos das pessoas e me sinto mais perto dos locais, além de geralmente comer muito bem.

+ Faça um tour pela cervejaria Steam Whistle, a mais legal de Toronto +

Já visitei mais de 15 mercados ao redor do mundo, cada um com suas características e delícias. Mas entre os cinco melhores, com certeza está o St. Lawrence Market, em Toronto, no Canadá, visitado em junho de 2016.

O St. Lawrence é, certamente, uma parada obrigatória para todos os turistas que visitam a cidade e hoje eu dou 10 motivos para você inclui-lo no roteiro da sua próxima viagem ao Canadá.

1. Ele é considerado o melhor mercado do mundo

st lawrence market
Vista do mercado a partir da entrada principal

Em 2012, a National Geographic elegeu o St. Lawrence como o melhor mercado de comida do mundo, ficando à frente de outros centros de abastecimento importantes, como o Borough Market, em Londres e o Ver-o-peso, em Belém.
E dá para entender o prêmio. O mercado é super organizado, limpo, atrativo para o turista, tem muitas lojas e conta com uma grande variedade de produtos, desde carnes, peixes, doces, sanduíches, frutas e tudo o mais que você imaginar.
A experiência de compra também é bem bacana e dá vontade de passar horas por lá.

2. Arquitetura e história
st lawrence market toronto
Para os que se interessam por outros assuntos além da comida, o St. Lawrence tem uma grande importância histórica para a cidade de Toronto, além de estar em uma construção bem bonita.
O prédio onde o mercado está instalado hoje costumava ser a Prefeitura da cidade (lá no começo de 1800) e ainda abriga uma ou outra estrutura daquela época. Por um tempo, o subsolo do mercado também serviu como prisão e por volta de 1850, o St. Lawrence Hall era um dos principais salões de eventos da alta sociedade de Toronto.
Através daquelas paredes, dá para saber um pouco sobre a história de Toronto. Lá, por exemplo, foi um dos locais mais afetados pelo grande incêndio de 1849, que devastou quase a cidade inteira.
A fachada do prédio foi alterada diversas vezes até chegar ao que é hoje e em 1904, parte da construção foi demolida para dar lugar a uma mais nova e moderna.
No começo dos anos 70, o mercado passou por uma grande reforma e ganhou a cara que nós conhecemos hoje e atualmente, algumas partes passam novamente por mudanças, que devem ficar prontas entre 2018 e 2019.

Tudo isso eu aprendi no mercado. Você não precisa ser um amante de comida pra amar esse lugar.

3. O mercado abriga também um museu

st lawrence market food
Museu do mercado, com exposição temporário sobre o TTC

Se você está interessado em saber ainda mais sobre história e quer tornar a visita ao mercado ainda mais cultural, saiba que (e pouca gente sabe disso) no segundo andar do mercado há um museu, chamado The Market Gallery, que abriga exposições temporárias sobre temas diversos.
Quando eu estive lá, vi uma exposição bem interessante sobre a história do transporte público de Toronto (TTC), mostrando as obras de construção das linhas de metrô da cidade e o design dos primeiros street cars. Tinha até uma réplica de um vagão de metrô bem antigo.
Atualmente, está em exibição uma exposição sobre os Beatles e o aniversário de 50 anos da última vez que eles tocaram em Toronto.

E o melhor de tudo: a visita ao museu é gratuita. Clique aqui para mais detalhes.

+ Assista à minha visita ao St. Lawrence Market +

4. É a casa do famoso Peameal Bacon

peameal bacon
Peameal bacon: deu até água na boca!

Por mais que algumas pessoas tenham dificuldade de identificar a comida típica canadense, Toronto tem um ícone gastronômico: o Peameal Bacon.
O sanduíche de bacon foi escolhido este ano pelo prefeito de Toronto como a especialidade gastronômica local.
O peameal bacon nada mais é que um bacon feito das costas do porco, diferente do tradicional, que é retirado da região da barriga. Ele é bem menos gorduroso e tem um sabor mais suave que o bacon tradicional e se assemelha mais a um lombo canadense do que um bacon americano.

Dá pra provar o Peameal Bacon em vários lugares de Toronto, mas o melhor e mais tradicional deles fica dentro do mercado. É o Carousel Bakery, que está há mais de 30 anos no mesmo ponto preparando essa delícia.
É um sanduíche simples: pão, bacon e no máximo, mostarda. Mas é delicioso! Eu provei e tive vontade de comer vários durante a minha estadia em Toronto. Pena que só deu tempo de comer um.

Ir em Toronto e não provar o peameal bacon é como não comer sushi em Tokyo ou não comer carne em Buenos Aires. É um must eat. Só vai!

5. A variedade de produtos

broto de samambaia
Broto de samambaia: adorado pelos canadenses

Como eu já disse antes, o St. Lawrence Market tem uma variedade enorme de produtos. Em seus dois andares, dá pra encontrar de um tudo: desde caviar e maple syrup até picanha brasileira!
As frutas e verduras são lindas e super fresquinhas, tem um monte de frutos do mar que não são encontrados aqui no Brasil, além de grãos, doces, pães, carnes, sucos, temperos… a lista de coisas é imensa. E dá pra você comer lá ou levar pra casa.
Só não curti ainda mais os produtos de lá porque eu não tinha uma cozinha à minha disposição para cozinhar aquelas delícias. Deve ser demais você fazer um monte de compras, levar tudo pra casa e passar o dia cozinhando…

6. Os vendedores e suas histórias

st lawrence market north
Mario, seus morangos e suas ótimas histórias

Os vendedores do St. Lawrence, assim como todas as pessoas que encontramos em Toronto, são muito amigáveis Good guy Canada.
Se você for ao mercado em um dia mais tranquilo (e essa é uma dica boa: apesar de aos sábados ter a feirinha de produtores, que é bem legal, dá pra aproveitar mais o mercado em dias de semana, quando o movimento é mais calmo), você consegue conversar com os vendedores, saber mais dos produtos e ouvir as ótimas histórias que eles tem pra contar.

Lá eu conheci o Mario, que fica na barraca logo à esquerda da entrada principal, chamada King of the Berries, que vende frutas em geral.
Ele me contou um pouco da história da família, que veio da Itália em 1966 buscando uma vida melhor. Ele passou sua infância inteira no mercado, já que seus pais trabalhavam ali por meio período. Ele cresceu, teve diferentes empregos e profissões e hoje se dedica à sua própria barraca no mercado. Ele me disse que não troca essa vida por nenhuma outra.

Outra história legal que eu ouvi foi a de um rapaz canadense, de uma das barracas de carne. Quando ele descobriu que éramos brasileiros, nos contou que sua esposa era de São Paulo e como eles se conheceram e se apaixonaram trabalhando no mercado.

O mercado está cheio de boas histórias. Para ouvi-las, é só ir até lá.

7. Conhecer a cultura gastronômica do local

st lawrence market kitchen
Pai faz compras no mercado com seu bebê

A melhor forma de conhecer a cultura gastronômica de um país é indo aos seus mercados municipais, e isso também é verdade no St. Lawrence.
Além de ser um ponto turístico importante, os moradores da cidade também vão até lá para comprar seus produtos e com isso, conseguimos entender muito mais dos hábitos alimentares deles.
Vários canadenses vão até o mercado com seus filhos pequenos fazer compras e isso é muito legal para a criança já ir aprendendo sobre os alimentos e terem vontade de cozinhar no futuro.
Descobrimos, por exemplo, que brotos de samambaia fazem sucesso entre os canadenses no verão, e que dá pra comprar uns muito bons lá no mercado.
Vimos também que os canadenses são bastante conscientes em relação à alimentação saudável e vão até o St.Lawrence para comprar todo o tipo de produtos naturais.

Acredite, ir até o mercado te trará um entendimento muito maior sobre a cultura local do que os melhores restaurantes da cidade.

+ Descubra como fazer amigos locais em Toronto +

8. Mostarda Kozlik’s

kozlik's mustard
A mostarda de maple deles é a melhor do mundo

Você sabia que o Canadá é o maior produtor e exportador de mostarda do mundo?
Eu também não sabia e descobri isso quando fui conhecer a mostarda Kozlik’s, que tem uma loja dentro do St. Lawrence.
Eles produzem mais de 30 tipos de mostarda, divididos entre doces, salgadas e apimentadas e todas são excelentes e tem um preço ótimo (cerca de seis dólares canadenses um pote de 250 ml).
Um bom negócio é ir na Kozlik’s aos finais de semana, quando eles fazem degustações gratuitas dos seus produtos. Dá pra degustar quase todas e é impossível não levar um pote da mostarda mais vendida deles, com maple syrup. É deliciosa e imperdível. Compre!

Saiba mais da Kozlik’s: http://www.kozliks.com/

9. É um excelente lugar para almoçar

st lawrence market food court
Área com mesas coletivas no St. Lawrence

Além das diferentes barracas de comida in natura, o St. Lawrence também tem vários lugares que vendem comida pronta, para serem consumidas ali mesmo.
Tem sanduíches, tacos, massas, comida chinesa, saladas, um monte de coisas.
O piso de baixo do mercado conta com uma boa estrutura de mesas coletivas, onde você pode sentar e almoçar tranquilo. O espaço é bem limpo e recebe muitos trabalhadores durante a semana, que param ali para comer algo rápido e barato, antes de voltar para o trabalho.
Pegue o seu sanduíche de peameal bacon (dica #4), compre um suco natural, desça até o subsolo e coma tranquilo.

10. É um atração gratuita.

st lawrence market images
De repente, dá até pra provar umas dessas azeitonas…

Se você estiver viajando on a budget (mesmo abaixo do dólar americano, não dá pra dizer que a moeda canadense é uma barganha para os brasileiros), o St. Lawrence é uma atração muito legal e o melhor de tudo, gratuita.
É claro que você vai querer comer uma coisinha ou outra e comprar umas coisas para levar pra casa, mas os preços aqui são bem acessíveis.
Se você estiver na vibe de gastar zero dinheiros, o mercado também é uma boa. Vários vendedores oferecem degustações gratuitas dos produtos e dá pra tapear a fome. Além de, é claro, fazer um ótimo passeio, visitar um museu e aprender mais sobre a cultura local!

Sei que dei muitas dicas e ideias do porquê o St. Lawrence é tão incrível, mas acredite, você tem que vivenciar pra entender o quanto o mercado é legal. Então pode anotar essa dica no topo de suas prioridades de lugares para conhecer, ok?

Pra saber mais do St. Lawrence Market: http://www.stlawrencemarket.com/

Já foi no St. Lawrence? Deixe as suas dicas do mercado nos comentários abaixo.

*A equipe do Magali Viajante conheceu o mercado à convite da equipe de marketing do St. Lawrence

Fique ligado que semana que vem tem mais conteúdo sobre Toronto!!!

Gosta do Magali Viajante? Então não esquece de seguir a gente em todas as mídias sociais. Tem conteúdo exclusivo para o Facebook, Instagram,Twitter,YouTube e até Snapchat. Segue lá!

 

0 comments

Submit a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *