10 motivos gastronômicos para você ir para os Estados Unidos agora!

(Post atualizado em junho de 2015)

Gente, estou passada como o filme “Chef” do post de ontem, ainda está me trazendo tantas reflexões!
Ver todas aquelas cidades bacanas me deixou saudosista, e me fez recordar tantas coisas boas e gostosas que vivi e experimentei nos Estados Unidos.

O quê? Você ainda tem preconceito com o país e acha que os americanos só comem junk food? Aff, vê se cresce! Os Estados Unidos têm muita coisa bacana, e muita comida boa também…

Por isso, você que ainda diz que a Europa que é legal de verdade (com aquela cara blasé), este post é especialmente para você!
E para todos os outros que já deixaram o preconceito para trás, e decidiram encontrar as coisas boas da América, deliciem-se.

Aí vão os 10 motivos gastronômicos da Magali para você ir para os Estados Unidos agora:

1) Eles tem restaurantes estrelados.

A fofíssima cidade de Yountville.
A fofíssima cidade de Yountville.

Essa é de fazer qualquer purista da gastronomia torcer o nariz. O país tem 7 restaurantes no ranking dos 50 melhores do mundo da San Pellegrino. Se expandir para a lista dos 100 melhores, este número aumenta para 16. (Em 2015, foram 6 entre os 50 melhores e 15 entre os 100 melhores). Claro que as grandes cidades como Nova York e Chicago tem mais opções, mas você pode encontrar uma dessas joias em micro-cidades, como Yountville.
E é lógico, é óbvio, que esses restaurantes custam caro. Mas se você fizer um esforço e juntar uma graninha, dá para ir sim, e garanto que vai sair de lá satisfeito e feliz.

2) Eles tem restaurantes baratinhos.

Dá para comer esta belezura por menos de 20 dólares!
Dá para comer esta belezura por menos de 20 dólares!

Se você não tem muito dinheiro para gastar com comida em uma viagem, mas mesmo assim não quer deixar de comer bem, os EUA tem boas opções de comida barata, que não se resumem à comida de rua ou fast food. Por causa da grande imigração de quase todos os povos para o país, é possível encontrar autênticos restaurantes étnicos, como chineses e japoneses, sem estourar o seu orçamento.
Você pode comer um Lunch Special do Lobster Joint, (http://lobsterjoint.com/) no Lower East Side em Nova York, por 12 dólares, comendo mexilhões e um acompanhamento, ou uma sopa com salada…
(A unidade do Lower East Side fechou, mas eles ainda tem uma loja no Brooklyn).

3) Você é fã da onda de comida de rua aqui no Brasil? Eles são só os pais da comida de rua.

Captura de Tela 2014-08-07 às 01.22.47

Comida de rua e food truck são coisa séria nos Estados Unidos. E além de ser coisa séria, é uma escolha! Tem muita família que vive disso e muito jovem que sai da faculdade com um plano de negócios profissional para um food truck.
Em todas as principais cidades, você vai encontrar boas opções, mas as cidades que mais bombam neste assunto são Austin, Portland e San Francisco.
Tem um programa que passava na Fox Life, que chamava Eat Street, que era um dos meus preferidos da vida (e o responsável por ferrar a minha dieta todas as noites), Vale a pena assistir no Youtube.
Se você estiver indo para os EUA, não deixe de ver no Twitter onde estão os food trucks nos dias em que estiver por lá.
Magali sugere: não deixe de conhecer o Halal Guys (http://53rdand6th.com/), em Nova York; o Crème Brulée Cart (http://www.thecremebruleecart.com/) e Curry Up Now (http://curryupnow.com/), ambos em San Francisco; o My Ceviche (http://myceviche.com/), em Miami (que apesar de não ser um food truck, é comida de rua, porque você compra em uma portinha e come na calçada). E se for para os States e descobrir alguma novidade, conta aí!

4) A região do Napa Valley e Sonoma County tem vinícolas de deixar qualquer um de queixo caído. Seriamente. Até um francês.

Captura de Tela 2014-08-07 às 01.25.14

A uva emblemática dos Estados Unidos, a Zinfandel, produz alguns dos vinhos mais maravilhosos que já tomei. Ela é uma febre tão grande nos EUA, que foi “inventado” um novo termo: as pessoas dizem que estão “zin” e não “zen”, de tão bem que a Zinfandel faz elas se sentirem.
Se você for até San Francisco, pegue o carro um dia, ou dois, ou vários, e dirija até o Napa Valley. Quase todas as vinícolas de lá valem o passeio. Além de ótimos vinhos, os americanos são ótimos em contar histórias e criar um clima. Sugestão: não deixe de ir no Robert Mondavi (http://www.robertmondaviwinery.com/) (a mais comercial, mas igualmente linda e com vinhos ótimos); Inglenook (https://www.inglenook.com/), que é do Coppola, e além de se encantar sobre vinhos, você vai ter uma aula sobre cinema; e na Stag’s Leap (http://stagsleap.com/) verdadeira – fica escondidinha, numa estrada difícil de achar, mas a visita para apenas seis pessoas é de matar! Ouvir a história da mulher empreendedora que liderou a vinícola na época da Prohibition é super inspirador.
Se você der sorte, ainda pode encontrar uma garrafa perdida de Cabernet 2005, um dos melhores que já tomei!

Ah! Se você tiver bala na agulha, visite a Opus One (http://en.opusonewinery.com/) também. Não deu desta vez, quem sabe na próxima!

 

5) Lá tem sushi do Nobu e do Morimoto.

Captura de Tela 2014-08-07 às 01.27.35

Brasileiro ama comida japonesa. Brasileiro ama os Estados Unidos. E lá, e infelizmente ainda não no Brasil, você pode encontrar restaurantes de dois grandes chefs japoneses – o Morimoto (http://www.morimotonyc.com/) – que tem uma unidade no Chelsea Market de Nova York que tem um dos ambientes – e banheiros – mais legais que já vi na minha vida. E uma degustação de comer de joelhos; e o Nobu (http://www.noburestaurants.com/), grande celebridade da Gastronomia que faz jus à cada prêmio e elogio recebido. Comer no Nobu é uma experiência! O atendimento é incrível, o ambiente é ótimo, a coquetelaria é profissional, e a comida dispensa qualquer comentário. Só provando para saber.
Dica que vale ouro: Guarde um dinheirinho e peça a degustação. Te garanto que vai ser o melhor sushi que já comeu na sua vida (se nunca tiver ido no Japão!).

 

6) O país é conhecido como a terra dos fast foods por um motivo: tem burgers deliciosos. E fast foods de respeito.

Captura de Tela 2014-08-07 às 01.29.08

Vocês sabem que eu gosto sim de um fast food bom! E sonho com um hamburger suculento.
E fast food, nos EUA, vai muito além de McDonald’s, Burger King e KFC.
Eles tem o escondido e hypado Burger Joint (http://www.parkermeridien.com/eat/burger-joint/), em Nova York. O inesquecível burger do Five Guys (http://www.fiveguys.com/), em todo o país. Tem os burritos monstrengos e deliciosos do Chipotle (http://www.chipotle.com/en-US/default.aspx?type=default). E o Starbucks de lá lança umas bebidas super esquisitas no Natal, como o Frapuccino de Abóbora e Canela. Eu provei, eu gostei!

 

7) Eles tem comida cubana das boas!

foto (50)

Miami é a terra dos restaurantes cubanos. Como no filme do post de ontem, você pode facilmente encontrar o sanduíche Cubano em quase todas as esquinas. Você pode se esbaldar em um café da manhã cubano, bom para caramba, em restaurantes como o Abuela’s Cuban KItchen (http://www.abuelaskitchen.com/).
Dizem que comida cubana de verdade, é em Miami… já que nem em Cuba dá para achar todos os ingredientes…

 

8) Os donuts são de gente grande!

Captura de Tela 2014-08-07 às 01.32.19

Sabe aquele donut gorduroso, pesadão e com creme de confeiteiro industrial. Nem se atreva!
Em Nova York, vá até o Doughnut Plant (http://doughnutplant.com/), e se farte de comer um donut bom, de verdade, fresquinho, leve, e com recheios de lamber os beiços. Todos são bons, mas o tradicional, de Vanilla Bean, é imbatível!
Vá em uma tarde fria, e passe o tempo lendo um livro, comendo um donut e tomando um café quentinho. É felicidade instantânea!

 

9) Lá tem Farmer’s Market. E Oxbow. E Whole Foods. E Trader Joe’s.

Captura de Tela 2014-08-07 às 01.36.48

Não encontrar comida boa e saudável nos United States é uma das desculpas mais esfarrapadas que escutei. Chega de mimimi. 
Lá, eles tem uma coisa que é a minha paixão, e que acho uma das ideias mais geniais do mundo: os Farmer’s Market. São mercados que parecem feiras livres, para que os produtores exponham e vendam os seus produtos. As frutas e legumes são lindos e fresquíssimos e dá vontade de comprar tudo. Ok, mas qual a diferença de uma boa feira daqui do Brasil? É que lá, junto com a feira, eles tem várias barracas de comida boa vendendo sua especialidade. Você não pode, de jeito nenhum, perder o de Los Angeles (http://www.farmersmarketla.com/), que fica ao lado do The Grove. In love!

Na volta do Napa Valley, tem o Oxbow (http://oxbowpublicmarket.com/), em uma cidadezinha pequena, que tem as melhores comidas ever! E queijos também!

Aí também tem o Whole Foods (http://www.wholefoodsmarket.com/), que é o supermercado mais legal da face da Terra. A Disneylândia de quem gosta de comer e cozinhar. Muitos produtos orgânicos, saudáveis e com preço justo.
Tá com fome, quer comer gostoso, e não está a fim de cozinhar? Não importa! Lá, eles tem comida pronta boa pra chuchu. Não me lembro nunca de ter visto uma seção de comida pronta em um supermercado que realmente desse vontade de comer.
Na unidade de Miami, lembro que queria tanto provar tudo, que acabamos comprando comida para uns três dias… Um desbunde gastronômico! E saudável!

E tem o Trader Joe’s (http://www.traderjoes.com/). Que eu nunca fui (snif snif), mas que está na minha to-do list de amanhã (I kid!), mas sem dúvida, está na minha wish list prioritária. Eles são demais. Tem uns produtos inacreditáveis de bom de marca própria e abrem qualquer produto caso você queira provar antes de levar! Sonhooooo…

10) E eles tem New Orleans. Que tem Po-Boy’s. E Bloody Mary e Mimosa no café da manhã. E PBJ’s à noite.

Captura de Tela 2014-08-07 às 01.39.52

New Orleans é uma das únicas cidades do mundo que você corre o risco de não conseguir se mexer depois de tanto comer.
Vibrante na cultura, na comida, nas pessoas; NoLa é uma daquelas cidades que intriga e apaixona. Daquelas que tem que ir sempre.
E eles tem uma coisa lá que verdadeiramente tem meu respeito: um sanduíche de camarão ou ostra empanado e frito. Que é o máximo que um sanduíche pode chegar para mim. (Quesito perfeição: nota 10!). Imagina só: um pão macio, com maionese delícia, camarão empanado e frito crocante e quentinho, e salada em um só sanduíche. Heaven! Dica da Maga: vá no Johnny’s (http://johnnyspoboys.com/) – simplezinho, sujinho, inesquecível!

Como uma cidade pode ser tão boêmia e incrível a ponto da bebida típica para começar o dia ser Bloody Mary? E continuar depois com Mimosa? New Orleans é um lugar onde você vai ver as pessoas andando com seus copinhos de alcoolicos o dia inteiro, desde cedinho… Lovely, hã?

Para coroar a beleza deste paraíso do pântano, eles tem uma tradição de comer PBJ’s – aquele sanduíche de manteiga de amendoim e geleia – lá pelas 22h30, na hora que bate a fome. Já provou isso com um copo de leite gelado de verdade? Cara, você não sabe o que está perdendo.
A tradição nasceu de uma história meio macabra no Le Pavillon Hotel, um dos mais tradicionais da cidade, e até hoje eles servem PBJ’s e leite todas as noites. E dizem que qualquer pessoa, mesmo que não seja hóspede, pode entrar lá neste horário para fazer uma boquinha. Existe amor e PBJ’s e Po Boy’s e Gumbo em NoLa!

Ainda preciso de mais alguma coisa para te convencer? Ou sua barriga já cansou de roncar?

 

5 comments

Comments are closed.